Cabo Verde deve às unidades de saúde públicas portuguesas cerca de oito mil euros

0
214

Alemanha, Cabo Verde, Angola e Guiné-Bissau devem às unidades de saúde públicas portuguesas quase 146 mil euros pela prestação de cuidados de saúde a estrangeiros em 2015 e 2016, segundo dados oficiais.

Foto: Paulo Novais/Lusa

De acordo com informação da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS), em 2015 as dívidas das embaixadas totalizavam 113.326,85 euros: Alemanha (3.269,90 euros), Cabo Verde (6.778,73 euros), Angola (103.230,92 euros) e Guiné-Bissau (47,30 euros).

No ano passado, a dívida da Alemanha foi de 123 euros, a de Cabo Verde ascendia a 2.238,08 euros e a angolana a 30.277,55 euros. O tipo de cuidados mais procurados por doentes oriundos destes países foi o internamento.
 

Segundo a ACSS, “a maior proporção da despesa é de internamento e os hospitais com maior volume de facturação são também os de maior dimensão, caso do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra e o Centro Hospitalar de Lisboa Central”.

Ao abrigo de acordos entre o Estado português e países terceiros, a facturação hospitalar resultante da prestação de cuidados de saúde a estrangeiros foi de 1,6 milhões de euros em 2015 e 3,5 milhões de euros em 2016.

Fonte: Lusa

Comentários