Cabo Verde retomou direito de voto nas Nações Unidas

0
312

Seis países tinham perdido o seu direito de voto na Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) e Cabo Verde era um deles.

Devido à falta de pagamento de contribuições compulsórias à organização estes seis países perderam o seu direito de voto na Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU). Facto que foi, posteriormente, confirmado pelo Governo de Cabo Verde.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Filipe Tavares revelou que o Governo pagou, nos últimos 15 dias, 62 mil contos de dívidas às organizações internacionais e a todo o sistema das Nações Unidas, restituindo assim ao país o seu direito de voto.

Luís Filipe Tavares fez essa revelação à imprensa à saída, na passada sexta-feira, do encontro que manteve com o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, para o informar sobre questões e acções do Governo em matéria de política externa, tais como a parceria especial Cabo Verde União Europeia e a visita do chefe de Estado português ao arquipélago, prevista para 08 de Abril.

“Nos últimos 15 dias já pagamos cerca de 62 mil contos de dívidas às varias organizações internacionais como a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura – (UNESCO) a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) sendo que a todo o sistema das Nações Unidas (ONU) foram pagos cerca de 11 mil dólares”, apontou.

 

Comentários