Espanha: Jovem apresenta queixa contra a mãe na polícia por esta lhe tirar o telemóvel

0
461

O Ministério Público pedia “nove meses de prisão” por considerar que a mãe tinha usado “força” e que isso configurava um crime de maus-tratos.

A progenitora foi absolvida pelo juiz neste caso que aconteceu na cidade El Ejido, na província de Almeria, em Espanha, onde um jovem de 15 anos apresentou queixa contra a mãe à polícia, depois de esta lhe ter tirado o telefone. O menor contou à autoridades que a progenitora lhe retirou o equipamento à força, para que este estudasse. O incidente aconteceu no passado dia 28 de Fevereiro.  

De acordo com o jornal El Mundo, o adolescente encontrava-se a jogar no telemóvel, quando a mãe pediu que o largasse e retomasse os estudos, já que tinha exame no dia seguinte de manhã O jovem não obedeceu à mãe e esta decidiu tirá-lo das suas mãos, “à força”, segundo o jovem.

O filho de Maria Angustias chamou a polícia e acusou a mãe de maus-tratos. O caso ficou entregue ao Tribunal Penal de Almería. O Ministério Público pedia uma pena de prisão de nove meses para Maria, considerando que a “força” que usou enquadrava no crime de maus-tratos.

Na passada segunda-feira, decorreu o julgamento onde Maria afirmou que “só tinha feito o que deve fazer uma mãe”, escreve o El Mundo.

Presentes na sessão em tribunal estavam também o pai do jovem e o avô. O pai concordou com a atitude da mãe em tirar o telefone ao filho.

De acordo com o juiz, a quem o caso foi entregue, a mãe “encontrava-se em pleno e correto exercício dos direitos e obrigações da autoridade parental, pelo que em momento algum excedeu os limites”.

O tribunal declarou, por isso, que os factos “não constituem um crime de maus-tratos” e a mãe foi automaticamente absolvida.

Fonte: TVI

Comentários