Estudo diz que Kavala Fresk Feastival injecta milhões na economia local

0
200

Estudo de impacto socioeconómico do Kavala Fresk Feastival confirma que o certame, que se realiza há cinco anos, injecta pelo menos 302 milhões de escudos na economia de São Vicente, valor 30 vezes superior ao que a organização despende para o realizar.

Os resultados do estudo efectuado pela PD Consult, numa parceria com a Mariventos, organizadora do festival, foram na tarde desta sexta-feira apresentados aos jornalistas, no Mindelo, por Cassandro Mendes, da PD Consult.

O objectivo do estudo, segundo o técnico, foi caracterizar e analisar os participantes do festival e, sobretudo, analisar o impacto directo e indirecto do evento na economia local.

Para tanto, a PD Consult colocou no terreno, no decurso da 5ª edição do Kavala Fresk Feastival, no dia 08 de Julho, seis inquiridores que abordaram 382 participantes na festa da cavala, dum universo de 40 mil pessoas que, calcula-se, terão passado pelo palco do certame, a Rua da Praia, no Mindelo.

O estudo revela que 87 por cento (%) dos participantes eram locais, enquanto apenas 12 % eram visitantes, sendo que 30.6 % deslocaram-se ao Mindelo expressamente para participar no festival.

Noventa e cinco por cento dos inquiridos acham que o evento teve impacto positivo na promoção da cultura da ilha, sendo que 92% são de opinião que o festival teve efeito benéfico na economia local, contra apenas 1.49 % que tem opinião contrária.

Praticamente 100% das pessoas que os inquiridores ouviram acham que o festival deve ter continuidade, enquanto 1% apenas afirmou o contrário.

O especialista da PD Consult que apresentou os resultados deste estudo afirmou ser este o primeiro do género realizado em Cabo Verde.

Josina Freitas Fortes, da Mariventos, organizadora do festival, mostrou-se contente com estes “resultados satisfatórios”, tendo aproveitado para declarar o colectivo de jornalistas, parceiro número 01 da organização.

Fonte: Inforpress

Comentários