Garantidas participações de Anselmo Ralph, Élida Almeida e Mariza no festival Baía das Gatas

0
218

A Câmara Municipal de São Vicente divulgou nesta terça-feira, em conferência de imprensa, os nomes de artistas e grupos que participam na 33ª edição do Festival Internacional de Música da Baía das Gatas, que ocorre nos dias 11, 12 e 13 de Agosto.

Foto de Câmara Municipal de São Vicente.

O presidente da autarquia, Augusto Neves escusou de apontar o cabeça-de-cartaz, porém destacam-se figuras como o angolano Anselmo Ralfh, a portuguesa Mariza e a cabo-verdiana Élida Almeida.

A fadista portuguesa abre o certame na sexta-feira, 11, seguindo-se-lhe o chamado “encontro de vozes” com Maria Alice, Ana Firmino, Titina, Calú Moreira, Dudu Araújo, João Eugénio e Armando Tito.

No sábado, 12, pelas 19:30, sobem ao palco DJ locais.

O renomado Anselmo Ralph actua logo a seguir, devendo depois ceder o espaço ao sambista brasileiro Dudu Nobre para o Carnaval de Verão, para o que este artista convida Costantino e Anísio.

No domingo, terceiro e último dia do certame, a festa começa bem mais cedo, pelas 15:00, com “história do hip hop de São Vicente”.

Depois, “encontro de novas vozes”, que deverá integrar nomes como Odailine Tavares, Khaly Angel, Josimar Gonçalves, Sílvia Medina e Dino Santiago.

Élida Almeida actua logo a seguir, antes de Ferro Gaita, Calema e Naldo Benny, que fecha esta edição do festival.

O presidente da câmara considera “excelente” o cartaz deste ano, capaz de atrair muitos turistas.

Augusto Neves indicou também que antes do festival da Baía ocorre, nos dias 03 e 04, o Festival Mindel Summer Jazz, a anunciar uma primeira quinzena de Agosto repleta de actividades culturais.

A autarquia orçamenta todos os anos o valor de 15 milhões de escudos só para o festival da Baía, mas além disso a câmara conta com muitos patrocinadores que Augusto Neves se escusou de nomear.

O Festival Internacional de Música da Baía das Gatas teve a sua primeira edição no dia 18 de Agosto de 1984, é realizado anualmente. Desde estão, apenas não se realizou em 1995, devido a uma epidemia de cólera que assolou Cabo Verde.

A edição deste ano é dedicada à juventude mindelense.

Fonte: Inforpress

Comentários