Governo de São Tomé diz que país tem a melhor taxa de alfabetização dos PALOP

0
114

Pelo menos 90% dos são-tomenses com mais de 15 anos sabem ler e escrever, a melhor taxa entre os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), indica o Programa de Alfabetização de Jovens e Adultos (PAJA).

O Governo de São Tomé e Príncipe prevê erradicar o analfabetismo até 2022, mas em 1975 tinha uma taxa de analfabetismo estimada em pouco mais de 80% da população.

«Depois da independência, houve uma grande campanha para a redução do analfabetismo, principalmente nos jovens e adultos. Começou-se a trabalhar e em 1990 reduziu-se a taxa para 50%», explicou a diretora do PAJA, Helena Bonfim.

Segundo a diretora desta instituição, esse programa foi suspenso «quando se mudou o regime de partido único para a democracia multipartidária».

Em 2001, no âmbito da cooperação brasileira, iniciou-se a implementação de um novo programa para a erradicação do analfabetismo que durante dez anos ministrava 110 turmas por ano.

O projeto da cooperação brasileira nesse domínio terminou dez anos depois e, em 2012, foi criado o PAJA, com financiamento do Estado são-tomense, que tem por meta erradicar o analfabetismo em 2022.

As comunidades rurais e piscatórias continuam a ser as que ainda apresentam maior taxa de analfabetismo do país, sendo o sexo feminino o mais afetado, particularmente nas zonas sul e norte da ilha de São Tomé.

Fonte: Lusa

Comentários