Lisboa: Detido suspeito de assassinar cabo-verdiano à porta de uma discoteca no ano passado

0
603

Mais de um ano depois a Polícia Judiciária portuguesa apanhou indivíduo, sobre o qual recaem “fortes indícios” da prática do crime de homicídio qualificado.

Um morto após rixa entre clientes e seguranças da discoteca Glow

Um homem de 28 anos foi detido pela suspeita de homicídio qualificado, num caso que ocorreu à porta de uma discoteca no Seixal, a 5 Junho de 2016, anunciou a Polícia Judiciária (PJ) de Setúbal.

Os factos ocorreram na madrugada do dia 5 de Junho do ano transato, quando o autor, na sequência de uma desavença com clientes, se aliou aos seguranças do estabelecimento e, munido de uma arma de fogo, efectuou dois disparos que atingiram mortalmente uma das vítimas, ferindo outra e colocando-se depois em fuga”, refere a PJ, em comunicado.

O homem foi detido por sobre ele recaírem “fortes indícios” da prática do crime de homicídio qualificado. O homem foi presente a primeiro interrogatório judicial, para aplicação das medidas de coação, ontem, sexta-feira.

A rixa, de que resultou um morto e dois feridos, ocorreu ao início da manhã do dia 5 de Junho de 2016, na rua, à porta de uma discoteca, em Santa Marta de Corroios, no concelho do Seixal, distrito de Setúbal.

A vítima mortal foi um jovem cabo-verdiano de 24 anos, atingido a tiro, com outra vítima a ser também ferida pelos disparos, registando-se ainda um outro ferido, que terá sido agredido.

O confronto aconteceu após uma festa realizada na discoteca, envolveu várias pessoas, entre seguranças e clientes, e disparos, alegadamente feitos a partir de uma viatura.

Um homem acabou por ser detido, na altura, pelas autoridades na freguesia da Mina, na Amadora. Só que se verificou que usava a identificação do suspeito dos crimes, que é seu primo.

Fonte: TVI

Comentários