Na Argentina freira é acusada de escolher crianças “submissas” para padres estupradores

0
711

A freira Kosaka Kumiko foi presa e esta a ser acusada de ajudar e encobrir os sacerdotes que, durante anos, abusaram sexualmente das crianças surdas que estavam sob seus cuidados no Instituto Provolo, em Mendoza, na Argentina.

A freira Kumiko Kosaka chega ao tribunal de Mendoza, onde foi interrogada.

Kumiko chegou ao colégio em 2007, vinda do Japão, e durante seis anos foi “o diabo com rosto de mulher” por trás dos estupros, como disse um dos advogados das vítimas.

A mulher também tinha a missão de seleccionar as crianças mais “submissas” e entregá-las como presas aos padres. Agora está presa, depois de ter fugido durante mais de um mês.

Fonte: El País

Comentários