PAICV solicitou ao ministro das Finanças cópia do contrato de gestão assinado com a Loftleidir Icelandic

0
236

A líder do PAICV, Janira Hopffer Almada, revelou nesta quinta-feira à imprensa que o seu grupo parlamentar solicitou ao ministro das Finanças cópia do contrato de gestão assinado com a Loftleidir Icelandic, que pertence ao Icelandair Group.

A presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV-oposição) disse que o seu grupo parlamentar, de que é igualmente líder, quer saber se o contrato hoje assinado inclui ou não a gestão do Aeroporto Internacional Amílcar Cabral, na ilha do Sal, e se inclui também a Cabo Verde Handling.

Janira Hopffer Almada disponibilizou à comunicação social cópia da nota endereçada ao ministro das Finanças, Olavo Correia, para que, depois, segundo ela, “nenhum ministro venha dizer que o PAICV não perguntou”.

Os deputados do PAICV, segundo a sua líder, querem também saber que indicadores de desempenho final foram previstos nesse contrato e quantos trabalhadores da TACV serão despedidos.

De acordo Janira Hopffer Almada, as negociações que levaram à assinatura do contrato com a Loftleidir Icelandic, que pertence ao Icelandair Group, decorreu de forma muito secreta, pelo que “tudo indica que há grupos económicos que estão a ser protegidos”.

“Os interesses do país não estão a ser salvaguardados e, por essa razão, o Governo não está a falar claro aos cabo-verdianos”, afirmou a líder do principal partido da oposição, que acusa o executivo de Ulisses Correia e Silva de não esclarecer aos cabo-verdianos sobre o que vão ganhar com tais medidas.

Na perspectiva de Janira Hopffer Almada, o Governo do MpD está a gerir o país e os seus recursos estratégicos “como se fosse casa própria”.

“Esta casa, que é Cabo Verde, é de todos nós”, acentuou aquela dirigente política, acrescentando que uma das razões que possam estar na origem da não divulgação do conteúdo do contrato assinado prendem-se com o facto de o aeroporto do Sal “vir a ser entregue” ao grupo Icelandair.

Instada a pronunciar-se sobre a demissão, pelo Governo, do conselho de administração da empresa de Aeroportos e Segurança Aérea (ASA), com pouco mais de um ano de gestão, Janira Hopffer Almada disse achar “estranho” que “isto tenha acontecido uns dias antes da assinatura do contrato de gestão para as operações internacionais da TACV e é nomeado como presidente desta mesma empresa alguém que até há pouco tempo era assessor do ministro das Finanças e ex-director do processo das privatizações”.

A assinatura do contrato de gestão com a Loftleider Icelandic do grupo Icelandair foi assinado hoje, na Cidade da Praia, tendo o ministro da Economia, José Gonçalves, dito que se trata de uma “medida fundamental” para o sucesso da reestruturação da TACV e “peça essencial” na criação do negócio “hub” aéreo em Cabo Verde.

A partir de segunda-feira, 14, começa a ser implementado o plano de negócio acordado com a Loftleider Icelandic do grupo Icelandair. A empresa vai avançar já com dois aparelhos Boeing 757, para a realização de voos internacionais, mas o plano de negócio prevê até 11 aviões para Cabo Verde.

Fonte: Inforpress

Comentários