Portugal: gémeas filhas de cabo-verdianos acusam professora de racismo

1266

Duas alunas gémeas do Agrupamento de Escolas Escultor António Fernandes de Sá, em Oliveira do Douro, Vila Nova de Gaia, queixam-se de racismo da parte de uma professora que lecciona a disciplina de História, à turma do 8º ano que frequentam.

Gémeas acusam docente de racismo

“Nunca nos pergunta se temos dúvidas. Senta-nos sempre afastadas. Não nos trata pelo nome. Só nos chama ‘senhoras’ e ‘pretas’”, refere ao Correio da Manhã uma das meninas. A família está revoltada. “Mando as minhas irmãs para a escola para aprenderem, não para serem alvo de racismo perante a sala toda”, diz Edilton Rodrigues, encarregado de educação das jovens.

As menores já denunciaram o caso à directora de turma. “Disse que a professora estava a brincar e que não fez aquilo por mal”, dizem. O Correio da Manhã falou com a subdiretora do agrupamento, Conceição Ferreira, que garante estar a par do caso e que já falou com as menores, escusando-se a tecer mais comentários. A família vai denunciar o caso ao Ministério da Educação.

Fonte: Correio da Manhã