Angela Merkel reeleita para quarto mandato como chanceler

675

Os deputados elegeram esta quarta-feira Angela Merkel para um quarto mandato como chanceler da Alemanha. A proposta mereceu 364 votos favoráveis e 315 votos contra. Nove deputados abstiveram-se.

Com este voto está oficializada a recondução de Angela Merkel na chefia do Executivo germânico.


A cerimónia marca o fim de uma árdua negociação para ser alcançada uma maioria no Parlamento, com uma nova aliança entre o partido dos democratas-cristãos e os sociais-democratas.

A Alemanha reedita assim a grande coligação que junta a CDU ao SPD e aos conservadores da Baviera. Foram necessários quase seis meses para se encontrar uma solução governativa para a Alemanha.

O acordo final tinha sido formalizado na segunda-feira, depois de aprovado pelos diferentes partidos.

“Temos muito trabalho pela frente”, disse Merkel na segunda-feira quando apresentou o novo acordo de coligação.

Merkel foi eleita chanceler pela primeira vez em 2005 e sempre que esteve à frente do Governo foi com coligações.

A coligação de Merkel, integrada pela União Democrática Cristã (CDU), a União Social-Cristã (CSU), da Baviera, e o Partido Social-Democrata (SPD), reúne 399 lugares no Bundestag, que tem 709 deputados nesta legislatura.

Citado pela imprensa estrangeira, o Presidente da Alemanha espera um Governo mais “próximo do cidadão” e que “não se devem ignorar as questões que estão na ordem do dia”.

Frank-Walter Steinmeier frisou que o novo Governo deve “examinar bem” se as matérias incluídas no seu programa são os que “realmente interessam” ao cidadão.

Excetuando o cargo da ministra da Defesa, Ursula von der Leyen, todos os outros cargos serão assumidos por novos ministros. “Isso vai mudar as discussões”, referiu Merkel, sugerindo que o Governo pode até parecer o mesmo mas na verdade é diferente do anterior.

Por: RTP