A Cachupa poderá tornar-se património da culinária mundial

598

O prato cabo-verdiano mais conhecido é a cachupa e ela poderá vir a ser um património da culinária, avançou o consultor das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura junto da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Francisco Sarmento afirmou que o Governo Cabo-verdiano deveria investir neste prato e também deveria apostar no cultivo do milho. Francisco Sarmento esteve na cidade da Praia na semana passada onde participou no IV Simpósio sobre Segurança Alimentar e Nutricional e Desenvolvimento Sustentável (SANDS) da CPLP.

“Não podemos pensar que Cabo Verde será capaz de produzir milho para outros usos igual a outros países que têm recursos mais vastos, sobretudo os naturais, como terra e água. Também não deve fazer outras culturas com as quais o país não vai conseguir arrecadar valores e diferenciar-se de outros que produzem de forma mais competitiva”, afirmou o consultor da FAO.

Para rematar Francisco Sarmento afirmou: “E a cachupa tem tudo isso. Tem potencialidades para ser considerada um património da culinária mundial.”