Censos 2021: Residiam em Portugal 555.299 pessoas de nacionalidade estrangeira

113

Dados provisórios do Censos 2021 divulgados hoje revelam um aumento de 40,6 por cento de pessoas de nacionalidade estrangeira residentes em Portugal, que agora representam 5,4% do total da população.

À data da realização do Censos 2021, residiam em Portugal 555.299 pessoas de nacionalidade estrangeira, um valor superior aos 3,7% verificados em 2011, conclui o Instituto Nacional de Estatística (INE), nos dados divulgados hoje.

Entre os estrangeiros residentes em Portugal, 452.231 (81,4% do total) são nacionais de países que não integram a União Europeia.

De acordo com o INE, a população estrangeira reforçou a “importância relativa” nas sete unidades estatísticas consideradas no Censos — Norte, Centro, Área Metropolitana de Lisboa, Alentejo, Algarve, Açores e Madeira –, revelando “maior representatividade” no Algarve e na Área Metropolitana de Lisboa, com 14,7% e 8,9% respetivamente.

Aliás, “a grande maioria” dos municípios com presença mais elevada de população estrangeira situa-se a sul do país, nomeadamente na região do Algarve e na Área Metropolitana de Lisboa.

Odemira (28,6%), Aljezur (26,3%), Vila do Bispo (26,1%) Lagos (23,4%) e Albufeira (20,4%) são os municípios onde a população estrangeira é mais representativa, segundo os dados.

Do lado oposto, existem 13 municípios onde o número de estrangeiros é inferior a 1% da população residente, com Barrancos e Mesão Frio (ambos com 0,5%) e Gavião (0,6%) a registarem os valores mais baixos.

A Região Autónoma dos Açores é o território com menos estrangeiros (1,5% da população residente).

Esta é a segunda fase de divulgação de resultados provisórios do Censos 2021 (antecipando a data inicialmente prevista de 28 de fevereiro de 2022), depois da divulgação de resultados preliminares em 28 de julho.

Por: Lusa