Cidade da Praia: Estrela da Marinha desiste do desfile de Carnaval

429

O grupo carnavalesco Estrela da Marinha, do bairro de Terra Branca, não vai participar do desfile oficial marcado para terça-feira, 25, devido à limitação financeira e de tempo, confirmou hoje à Inforpress o presidente do grupo.

António Dias disse que fizeram de tudo para não desistirem porque isto poderá levar ao desaparecimento deste grupo, mas, infelizmente, os atrasos registados na confecção dos andores, devido à falta de verba acabaram por ditar a não participação do grupo.

Em causa, explicou, está o facto de um dos integrantes da direcção do grupo que não assinou o cheque para desbloquear a verba de 200 contos depositados no banco pelo Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, alegando que não foi convocado para o desfile deste ano.

“Desde o ano passado alguns elementos demonstraram indisponibilidade em participar no desfile. Este elemento recusou peremptoriamente a assinar o cheque, então não conseguimos levantar este valor”, disse, ajuntando que devido a paragem no estaleiro por causa de materiais, a Câmara Municipal da Praia também não disponibilizou a última tranche, e tudo isso complicou a situação do grupo.

Em temos de ensaio e de confecção dos trajes, informou que estavam avançados, mas em termos de confecção dos andores estavam muito atrasados.

António Dias explicou que começaram um pouco tarde os trabalhos no estaleiro, uma vez que o montante de 300 contos disponibilizado pela autarquia foi canalizado para o pagamento dos músicos e para a confecção dos vestuários.

A ideia, revelou, era usar a verba de 200 contos de incentivo do MCIC para terminar os trabalhos do andor, mas infelizmente devido a esse constrangimento não foi possível.

“Hoje, nas vésperas do Carnaval para fazer a forragem do andor e depois pintar para estar pronto amanhã já é impossível. Infelizmente”, lamentou este responsável que pretendia levar para a avenida o enredo voltado para a “preservação das espécies marinhas e a beleza no fundo do mar”.

Esta decisão, segundo este responsável, pode ditar o fim deste grupo, uma vez que o regulamento do concurso dita que a partir de 2021 apenas cinco grupos é que vão participar no desfile oficial.

Isto é, os primeiros grupos oficiais que vencerem o Carnaval deste ano é que vão participar e os restantes, caso queiram participar, é como grupo de animação.

Por: Inforpress