Covid-19/Edy Tavares: A situação foi de medo e a incerteza do que iria passar na nossa carreira e na liga

720

Dos países europeus, Espanha esta a ser um dos mais atingidos pelo Covid-19, com mais de 20.000 mortos e um total de 195.944 infectados. Assim como em vários países, tudo parou, incluindo o desporto.

O plantel de basquetebol do Real Madrid foi posto em quarentena visto um dos jogadores tinha sido diagnosticado com o novo coronavírus.

No Real Madrid joga o internacional cabo-verdiano, Edy Walter Tavares, de 28 anos, que chegou em 2017 proveniente dos Cleveland, da NBA. NBA, que também está parado, mas não deixa de ser uma competição que Edy gostaria de voltar, é o que deixa claro nesta entrevista exclusiva ao DTudo1Pouco.

Edy Tavares começou a jogar em 2009 no Gran Canaria, e por lá ficou até 2014 onde foi para os Estados Unidos jogar no Atlanta Hawks. Com poucos jogos disputados foi para o Raptors 905, na D-League, onde lá destacou-se e chamou a tenção dos Cleveland. Um ano depois, em 2017 foi contratado pelo Real Madrid onde até agora tem uma liga dos campeões, duas ligas espanholas, duas supertaças e uma taça de Espanha.

DTudo1Pouco: Espanha é um dos países mais afetados pelo covid 19. Como reagiste quando o número de mortos não parava de aumentar?

Edy Tavares: Situação foi de medo e a incerteza do que iria passar na nossa carreira e na liga espanhola de basquetebol, mas quando o número de contagiados aumentou pararam todas as competições e nos eramos jogadores em perigo pois um dos meus colegas estava infetado com Covid-19.

Com isto colocaram toda a equipa de quarentena. Foi um momento de medo e nervosismos pois não sabíamos o que iria passar no dia de amanha.

Para além dos treinos em casa o que tens feito para manter a forma física?

Edy Tavares: Praticamente é treinar de forma a estar preparado, pois não sabemos quando é que as competições regressam. Não tenho saído de casa e aqui vejo TV, jogo playstation e sempre falo com os meus amigos.

Como está o Real Madrid a lidar com a situação?

Edy Tavares: Madrid está em crise económica pois não há jogos, não há bilheteira e como não há rendimento para o clube, tiveram de baixar o nosso salario em 20%.

Como é o teu contrato (duração), disseram algo sobre renovação?

Edy Tavares: O meu contrato não há novidades ainda, tudo mantem-se, só os 20% que foram retirados devido a crise que está a passar o clube.

O que tencionas para o futuro a nível profissional?

Edy Tavares: Futuro é o mesmo, sempre a espera de uma oportunidade para voltar a NBA, apesar de o meu contrato com o Real Madrid ser de cinco anos. Aqui (no Real) estou a tentar fazer o meu melhor, pois há que ter ambição para fazer história e deixar uma marca aonde fores e não um jogador que só passou. O jogador tem que estar ao mais alto nível todos os anos para conseguir os objetivos. NBA sempre as portas estão abertas, todos os anos há ofertas, mas estou concentrado aqui para ajudar o Real Madrid.