Covid-19: Presidente da câmara da Praia pede segunda renovação do estado de emergência

374

O presidente da Câmara Municipal da Praia, Óscar Santos, pediu hoje uma segunda renovação do estado de emergência para a ilha de Santiago, tendo em conta o evoluir da situação da pandemia na Cidade da Praia.

Óscar Santos, que falava aos jornalistas na sequência do encontro entre o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, e os autarcas, para tratar de medidas para depois de levantamento do estado de emergência, sustentou que a Cidade da Praia, com um total de 55 dos 109 casos confirmados de covid-19, tornou-se no “epicentro da pandemia” em Cabo Verde.

“Nós estamos numa situação em que o vírus evolui com rapidez e às vezes foge ao controlo das autoridades. Tendo em conta a situação, vamos esperar até quinta-feira ou sexta para vermos como é que as coisas vão evoluir, mas eu não tenho dúvidas que deve ser alargado para pelo menos 10 dias”, disse.

Entretanto, Óscar Santos posicionou-se contra a imposição de cordão sanitário à Cidade da Praia, considerando tratar-se de uma medida “sem efectividade prática”, tendo em conta os recursos existentes.

“Logisticamente é complicada e difícil porque as fronteiras para limitar a circulação das pessoas são as estradas, mas existem outras vias que podem ser utilizadas e que para serem controladas exige uma força policial e militar enorme que não temos”, justificou.

Ademais, acrescentou que o abastecimento do mercado do Platô, que é “fundamental para abastecer a população”, é feita, na sua maioria, com produtos provenientes do interior de Santiago, pelo que esse cordão sanitário poderá trazer o problema de abastecimento à Cidade da Praia.

Por isso mesmo defendeu o reforço das restrições com “definições claras” de quem deve circular e em que circunstancias.

“Nós vamos manter firmes com as medidas que já estão em curso. Temos o mercado do Sucupira encerrado, o mercado do Platô está a funcionar com 50 por cento (%) da sua capacidade, estamos a incentivar o uso da plataforma de entrega domiciliar, para manter as pessoas em casa e evitar a propagação do vírus”, disse.

Ainda da parte da autarquia, adiantou que o serviço de Saneamento está a reforçar as medidas para manter a cidade “cada vez mais limpa”.

Óscar Santos apelou aos praienses para cumprirem as medidas impostas pelas autoridades sanitárias com as medidas de distanciamento social e de higienização.

“Neste momento não podemos ser egoístas. Temos, sobretudo, de sermos solidários connosco e com a nossa família. Vamos ficar em casa e sair só em caso de necessidade. Se não sairmos o vírus não circula”, alertou.

A cidade da Praia registou hoje mais dois novos casos positivos de Covid-19, elevando para 55 o número infectados no município, num total de 109 casos já contabilizados em Cabo Verde.

Outros 53 casos foram registados Boa Vista e um em São Vicente.

Por: Inforpress