Polícia Judiciária (PJ) identificou e deteve na noite do dia de ontem, dia 9 de maio, um homem pela prática do crime de homicídio qualificado. Apesar de a PJ não confirmar em comunicado, tudo indica que será o suspeito da morte de jovem esfaqueado nos festejos do FC Porto, este fim de semana. 

“Os factos ocorreram na madrugada do dia 8 de maio de 2022, na cidade do Porto, em retaliação por uma sucessão de agressões que, desde janeiro deste ano, vinham ocorrendo entre o arguido, familiares deste e a vítima”, pode ler-se. 

Segundo a PJ, a ocasião, um grupo de indivíduos, de entre os quais o suspeito, perseguiu a vítima, agredindo a mesma com murros e pontapés. 

A vítima ainda conseguiu afastar-se do local, mas foi surpreendida pelo arguido, já identificado pela CNN como filho de um dos principais elementos dos Super Dragões. Este, “munido de uma arma branca de dimensões significativas”, atingiu Igor Silva “repetidamente e com extrema violência, provocando-lhe a morte”, revela o comunicado da PJ. 

Igor Silva, de 26 anos, que nasceu em Portugal e é filho de cabo-verdianos, ainda foi transportado para o hospital de São João, onde acabou por morrer. Também uma mulher, sua companheira, foi esfaqueada, mas encontra-se fora de perigo.

O detido, de 19 anos, “empregado de limpeza, sem antecedentes criminais”, vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas, pode ler-se na missiva.

A agressão aconteceu a um homem que festejava o título nacional na Alameda das Antas, no Porto.

Por: DTudo1Pouco/Noticias ao Minuto