Edy Walter Tavares foi descoberto há seis anos

1543
Fez ontem, domingo, seis anos que o basquetebolista cabo-verdiano foi descoberto, estava ele na mercearia da sua mãe quando um turista lá entrou. Quem relembrou a data foi o próprio atleta nas redes sociais recordando que foi há precisamente seis anos que “Deus deu-me a oportunidade de lutar por um futuro melhor”.

A dia de hoy estaba dando mis primeros pasos en el mundo del baloncesto… 6 años de puro trabajo y lo que queda gracias a dios por esta oportunidade… @grancanariacb #hardwork Os fazen 6 anos qui deus dan oportunidad de luta pa un futuro midjor. día y noite domingo a domingo treino tud pan txiga nande nsta ica pmd ami e alto foi mas fácil al abrin porta más al ca sustentan qui sustentan foi trabadjo tud día. Nos tud nu ten oportunidade na vida ma cada un ta tumal di manera quil cre… nca sabe ba na de Basket mas era um oportunidade qui deus dan fla al ca ta span quili y di meu o vai o rabenta… #ORGULHO #HARDWORK #SONHADOR #familia #Lovefamilia #tavaresbro #OPORTUNIDADE #MAIO #JOAQUIN $#ALEMÁN A LUTA CONTINUARÁ… HUMIDADE TRABADJO RIJO AMBIÇÃO Y POR ULTIMO CABO VERDE. SIN NHOS AMI E CA NADA

Uma foto publicada por Edy Tavares 🙏 (@22edy22) a

No texto, o atleta informou que não é por ser alto que lá chegou, mas sim pelo facto de ter treinado dia e noite, de domingo a domingo, ou seja o trabalhado o dia a dia. Tinha ele 17 anos quando um turista alemão entrou na mercearia da sua mãe e olhou para aquele menino muito alto. O turista saiu da ilha do Maio e logo chamou os responsáveis do Gran Canaria. Pouco depois o clube enviou olheiros e eles quiseram levar Edy que ate ao momento nunca tinha jogado basquetebol. Depois disto é a historia que todos conhecemos, esteve na equipa B do Gran Canaria a aprender, subiu para a equipa principal e aí se destacou. Em 2014 foi escolhido pelos Atlanta Hawks, no Draft daquele ano. Ficou mais um ano no Gran Canaria e foi em 2015 que foi definitivo para os Estados Unidos, para a NBA.