Emanuel Trovoada: “Estou muito orgulhoso dos atletas que estiveram presentes”

854

O seleccionador interino da selecção de Cabo Verde em basquetebol, concedeu uma entrevista ao DTudo1Pouco falando um pouco sobre a qualificação para o AfroBasket 2017 onde Cabo Verde não conseguiu passar.

DTudo1Pouco: Vai continuar como seleccionador nacional?

Emanuel Trovoada: Como sabe a Federação tem um novo presidente o qual já me contactou e felicitou pela coragem e desempenho demonstrado em tão pouco tempo de trabalho. 

DTudo1Pouco: E o presidente falou algo sobre a sua continuação?

Emanuel Trovoada: Como sabe só a partir da próxima semana [hoje para ser mais exacto] é que vai tomar posse e passa a ser legar a sua posição. Mas é uma questão de tentar falar com ele [Marito Correia] e fazer a ele essa pergunta.

DTudo1Pouco: Qual o seu desejo sobre a selecção? Continuar à frente?

Emanuel Trovoada: O desejo é que temos material humano para trabalhar, a vontade de todos os atletas e agora é só esperar calmamente a decisão da Federação.

DTudo1Pouco: E sobre a qualificação para o AfroBasket, o que tem a dizer?

Emanuel Trovoada: O que lhe posso dizer é que estou muito orgulhoso dos atletas que estiveram presentes, sei que são jovens e todos deram um passo em frente. É bom lembrar que Cabo Verde apresentou apenas quatro atletas que estiveram presentes no ultimo AfroBasket, de 2015, e dos quatro apenas dois, Kevin Coronel e Dimitri Coronel, jogaram regularmente.

Por outra, dizer que os clubes não permitiram a presença dos nossos atletas Ivan Almeida, Edy Tavares, Bryan Rudolf, Joel Almeida (na segunda fase) e Jeff Xavier (sem que o Porto tivesse jogo naquele fim de semana) e sendo eles os atletas mais experientes.

Enquanto os nossos adversários apareceram na máxima força, como Mali, Guine Conacri com quatro atletas novos a jogar na liga francesa e o Senegal sem apenas o Ndoye da NBA e ao qual perdemos por 10 pontos no seu pavilhão.
 
Para quem pensava que Cabo Verde não tinha Basket provamos que estes jovens atletas já são presente e não futuro e com organização, planificação e treinos vamos longe.