Entre 53 países, Portugal está em 31.º na resposta à pandemia

189

Um ‘ranking’ mensal sobre os países mais resilientes na resposta à pandemia da doença covid-19, com base em diversos fatores, coloca Portugal na 31.ª posição entre 53 países analisados, foi hoje divulgado.

O‘Covid Resilience Ranking’ (na designação original) é desenvolvido e divulgado mensalmente pela Bloomberg, com base na análise de 12 critérios (sanitários, políticos e sociais), nomeadamente o número de casos por cada 100 mil habitantes no último mês, o total de mortes por um milhão de habitantes, a taxa de testes positivos, o acesso às vacinas, a qualidade dos cuidados de saúde, a mobilidade das populações ou as previsões de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para 2021.

Na edição hoje divulgada, o ‘ranking’ é liderado pela Noruega que, segundo a Bloomberg, é o país que está a conseguir traçar, neste momento, o melhor caminho para uma futura normalização pós-pandemia.

Na análise global dos 12 critérios, a Noruega obtém uma pontuação no índice de resiliência de 77,2 em 100, sendo seguida pela Suíça e pela Nova Zelândia.

Os Estados Unidos da América (EUA) foram os grandes destronados face ao mês anterior e estão agora na quinta posição, com uma pontuação no índice de resiliência de 74.

“O reinado dos EUA como o melhor lugar para se estar na era covid-19 durou pouco. A sua campanha de vacinação estagnou e os novos casos, potenciados pela variante Delta, aumentaram novamente em julho, provocando novas restrições em algumas partes do país, embora os óbitos continuem a ser uma fração do que foram em anteriores vagas”, referiu a Bloomberg.

Portugal está situado no 31.º lugar, uma descida de duas posições em relação ao mês anterior, com uma pontuação no índice de resiliência de 62,2 em 100, registando, entre outros indicadores, 786 casos mensais por cada 100 mil habitantes, uma taxa de letalidade no último mês de 0,3%, uma taxa de testes positivos de 5,1% e uma taxa da cobertura da vacinação (da população) de 55,6%, de acordo com o ‘ranking’ da Bloomberg.

À frente de Portugal estão países como a China continental, Arábia Saudita, Turquia, Reino Unido, Austrália, Japão, Israel e vários Estados-membros da União Europeia (Espanha, Grécia, Itália, Alemanha, Bélgica, Áustria, Irlanda ou Países Baixos).

Atrás de Portugal, constam países como a Polónia, Rússia, Brasil, Índia ou Argentina.

Na última posição do ‘ranking’ da Bloomberg (53.ª) está a Indonésia, com uma pontuação no índice de resiliência de 40,2.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 4.179.675 mortos em todo o mundo, entre mais de 195,2 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente da agência France-Presse.

Em Portugal, desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram 17.320 pessoas e foram registados 960.437 casos de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

Por: Lusa