Escola Básica Eugénio Tavares representa Cabo Verde em concurso de contos infanto-juvenis

92

A Escola Básica Eugénio Tavares, na Achada Santo António, na Cidade da Praia, vai representar Cabo Verde no concurso internacional de contos infanto-juvenis que acontece a partir desta quarta-feira, 15.

O evento é promovido pela Associação de Comunicação em Língua Portuguesa, com sede em Macau.

De acordo com uma nota de imprensa a que a Inforpress teve acesso, este concurso visa “despertar e promover o gosto pela leitura e escrita em língua portuguesa entre os alunos de escolas de países e regiões lusófonas”.

Segundo a professora de Língua Portuguesa da Escola Básica Eugénio Tavares, ponto focal do concurso em Cabo Verde, Zenaida Teixeira, o objectivo desta iniciativa é “incentivar e motivar” os alunos dos 10 aos 12 anos para a escrita e leitura.  

Cada escola deverá concorrer com um conto original, que poderá ser produzido individualmente ou em grupo.

Numa fase posterior, os contos serão distribuídos aleatoriamente por todas as escolas participantes para a respectiva ilustração.

O concurso é aberto aos alunos do 5º e 6º anos de escolaridade das instituições de ensino participantes, onde o português é utilizado como língua veicular.

O tema eleito para a edição inaugural é “Era uma vez o meu mar”.

O concurso conta com um júri constituído por pessoas de renome internacional.

O valor total do prémio é de 12.500 patacas, equivalente a 1.320 euros, sendo que a escola vencedora receberá cerca de 795 euros, enquanto que a instituição vencedora na categoria de ilustração será contempla com cerca de 530 euros.

O prémio divide-se em duas categorias, distinguindo-se, numa primeira fase, o melhor conto inédito em língua portuguesa e, numa segunda etapa, a ilustração.

Mais tarde, a “Somos – ACLP” irá publicar os contos em livro, com as ilustrações.

Os textos serão ainda traduzidos e adaptados para a língua chinesa.

Por: Inforpress