Uma criança de três anos matou acidentalmente a mãe quando estava a brincar com uma arma que encontrou no banco de trás do carro, junto a um parque de estacionamento em Chicago, nos Estados Unidos da América.

Segundo contaram as autoridades policiais à Associated Press, o menino estava sentado no banco de trás, à direita. À frente seguiam o pai no lugar do condutor e a mãe no lugar do ‘pendura’. 

O disparo ocorreu por volta das 20h30. A criança encontrou a arma, que pertencia ao pai, começou a brincar com ela e disparou sem querer, atingido a mãe no pescoço.

A mulher, de 22 anos, foi declarada morte no hospital da universidade de Chicago.

As autoridades referem que o pai da criança será provavelmente acusado. Isto porque a arma lhe pertencia e, acrescentam as autoridades, o homem não tinha a documentação necessária para ter legalmente a arma escondida na viatura.

A polícia norte-americana esclarece que não há quaisquer dúvidas sobre quem disparou a arma, já que não há qualquer prova forense que indique que o homem tinha a arma e a própria criança admitiu que fora ela a disparar contra a mãe.

As leis em torno da posse de armas de fogo nos EUA são muito latas – um facto que é constantemente escrutinado sempre que há um tiroteio em massa no país, seja em escolas ou em outro ambiente. No estado de Illinois, onde se situa Chicago, foi aprovada uma medida no final do ano passado que obrigará a partir de 2024 que todos os compradores de armas sejam sujeitos a ‘background checks’, um escrutínio do passado da pessoa para se verificar se tem condições para ter uma arma.

Por: Noticias ao Minuto