A FIFA abriu processos disciplinares a três treinadores e um dirigente gaboneses por suspeitas de várias ofensas e agressões sexuais a jogadores menores, anunciou hoje aquele organismo, que superintende o futebol mundial.

selecionador gabonês de sub-17 até 2017, Patrick Assoumou Eyi, estava já suspenso provisoriamente, uma vez que enfrenta também uma investigação judicial sobre o mesmo assunto.

Os treinadores Triphel Mabicka e Orphée Mickala e o presidente da Liga de L’Estuaire, na região da capital gabonesa (Libreville), Serge Ahmed Mombo, são os outros indivíduos suspensos agora por 90 dias de toda a atividade relacionada com o futebol, “a nível nacional e internacional” até ao apuramento dos factos.

O escândalo de acusações de abusos sexuais foi denunciado em dezembro do ano passado pelo jornal britânico The Guardian, que citava testemunhos anónimos de diversas vítimas.

Por: Lusa