FMI prevê crescimento de 0,8% no Brasil e inflação de 8,2% este ano

95

O Fundo Monetário Internacional (FMI) melhorou hoje ligeiramente a previsão de crescimento económico no Brasil para 0,8% e estimou que o gigante lusófono terá uma inflação de 8,2% este ano.

De acordo com as Previsões Económicas Mundiais, hoje divulgadas no âmbito dos Encontros da Primavera, em 2023 o Brasil deverá crescer 1,4%, muito abaixo dos 4,6% de 2021.

Em relação ao desemprego, o FMI prevê 11,9% este ano e 10,6% em 2023.

O FMI reviu hoje em baixa as previsões para o crescimento económico mundial este ano em 0,8 pontos percentuais, para 3,6%, devido sobretudo ao impacto da guerra na Ucrânia, segundo as Previsões Económicas Mundiais.

De acordo com a atualização das projeções económicas mundiais, divulgadas hoje, a instituição liderada por Kristalina Georgieva vê a economia mundial a crescer 3,6% este ano e em 2023, um corte de 0,8 pontos percentuais e de 0,2 pontos percentuais, respetivamente, em comparação com as previsões de janeiro.

A desaceleração do crescimento face aos 6,1% em 2021 assume que o conflito na Ucrânia permanece confinado ao país, que as novas sanções à Rússia não abrangem o setor de energia e os impactos económicos e de saúde da pandemia de covid-19 diminuem ao longo de 2022.

Por: Lusa