Governo do Quênia dá um mês a 20 milhões de pessoas para serem vacinadas

Se não concluírem a vacinação até 21 de dezembro, os não vacinados serão impedidos de entrarem em bares, restaurantes e nos transportes públicos.

64

governo queniano fez um ultimato aos 20 milhões de cidadãos que ainda não foram vacinados contra a Covid-19. A BBC refere que o ministro da Saúde do país deu um mês a esta parte da população do Quénia para ser vacinada.

Se não forem completarem a vacinação até ao dia 21 de dezembro, os não vacinados vão ser impedidos de frequentarem bares, restaurantes e de entrarem nos transportes púbicos.

Esta meta foi anunciada com o objetivo de aumentar a vacinação antes da época festiva. Nesta altura, menos de 10% da população queniana encontra-se vacinada.

No entanto, há um obstáculo à intenções do governo. As vacinas mais usadas no Quénia são as da AstraZeneca, que requerem um intervalo de seis semanas entre a administração das duas doses.

O ministro da Saúde, Mutahi Kagwe, não explicou como será contornado este obstáculo de forma a concretizar o objetivo de vacinar 20 milhões de pessoas num mês.

Por: Lusa