Gravida com câncer diz não a tratamento para poder salvar filho

763

Uma norte-americana de 34 anos, de nome Kathy Taylor, teve um acto digna de uma heroína ao dizer não ao tratamento contra o câncer quando estava gravida. Esta historia não teve um final feliz.

Kathy Taylor recusou o tratamento por medo de prejudicar a saúde do seu filho. Dias depois da descoberta da doença, Kathy conseguiu dar à luz ao menino que teve o nome de Luke. Mas o menino nasceu prematuro e morreu após duas semanas. Kathy Taylor veio a falecer posteriormente.

A doença da mulher foi diagnosticada, segundo o The West Australian, em Agosto e a mulher, já na 26ª semana de gestação, recusou o tratamento com esperança de salvar o filho que seria o sexto do casal. Luke nasceu em Setembro, prematuro de 14 semanas, e acabou por falecer 15 dias depois. A mãe da criança faleceu na véspera deste Ano Novo.

“Quando eu percebi que ela tinha ido, agarrei seu corpo entre meus braços. Eu não conseguia acreditar. Fiquei tão triste, estava dormindo no momento em que ela morreu, não estava com ela. Aquilo já era um adeus”, escreveu Nathan, marido de Kathy.