Grupo TUI prevê retoma da procura turística por Cabo Verde até abril

236

O grupo TUI, um dos maiores operadores turísticos mundiais, que opera sete hotéis e resorts e voos próprios para Cabo Verde, prevê a retoma da procura dos turistas pelo arquipélago antes de abril, começando pelo mercado francês.

De acordo com informação prestada à Lusa pelo diretor de comunicação do grupo TUI para os mercados internacionais, Evangelos Georgiou, há uma “demanda e as pessoas querem viajar em geral”, logo que esteja ultrapassada a atual fase da pandemia de covid-19.

“Para Cabo Verde, estamos a planear reiniciar no final de abril em alguns mercados de origem europeus”, explicou, apontando que a partir de França a retoma dos turistas para o arquipélago, através do grupo TUI, acontecerá “possivelmente antes”.

“E em alguns outros em meados de maio. Mas isso não depende do grupo TUI, mas sim dos regulamentos oficiais. Queremos estar prontos para reiniciar as nossas operações em qualquer destino onde e quando isso for viável”, sustentou Evangelos Georgiou.

Sublinha, contudo, que tudo ficará dependente dos regulamentos das autoridades de cada país, como a obrigatoriedade de testes de PCR ou quarentenas no regresso: “Acreditamos que, uma vez vacinados os grupos de pessoas de alto risco, as restrições de viagem podem ser levantadas. Acreditamos que os testes de antigénio [mais rápidos e mais baratos do que os PCR] também sejam uma forma eficaz. No estado atual, no grupo TUI, a vacinação não é condição para viajar”.

O turismo garante que 25% do Produto Interno Bruto (PIB) de Cabo Verde, após um recorde de 819 mil turistas em 2019, mas a atividade está praticamente parada há um ano, devido às restrições para conter a transmissão da pandemia de covid-19.

“As incertezas da pandemia continuam e os requisitos de viagens estão em constante mudança, com um impacto sobre o momento das reservas. Como já aconteceu no verão passado e no outono, os clientes estão a reservar com um prazo mais curto e, portanto, mais tarde ao longo do ano”, admitiu o diretor de comunicação do grupo TUI para os mercados internacionais.

Acrescentou que “em geral” há uma procura para férias já este verão nos principais mercados de origem europeus do grupo TUI: “As pessoas querem viajar. Claro, ainda estamos na difícil situação com a pandemia e a restrição de viagens”.

Para a concretização desse objetivo de retoma, o grupo TUI acredita “que quanto mais pessoas” forem vacinadas contra a covid-19 na Europa, “especialmente os grupos de alto risco”, mais restrições de viagens serão levantadas.

“Queremos estar prontos para iniciar imediatamente as operações em Cabo Verde, e noutros destinos, assim que possível. Cabo Verde é um destino especial para o grupo TUI, pois temos contribuído para o desenvolvimento do turismo no país e estamos presentes com marcas próprias de hotéis e voos próprios”, assumiu ainda Evangelos Georgiou.

Segundo dados do Governo cabo-verdiano, através do grupo alemão, instalado no país desde 2015, chegam todos os anos a Cabo Verde cerca de 350.000 turistas, essencialmente para as ilhas do Sal e da Boa Vista.

Por: Lusa