Guiné-Bissau já recebeu mais de 50% da quantidade de vacinas que precisa

113

A alta comissária para a Covid-19 da Guiné-Bissau, Magda Robalo, disse hoje que o país já atingiu mais de metade da quantidade de doses que precisa para vacinar mais de 70% da população.

“Agora que temos cerca de 400 mil doses, compete à Guiné-Bissau e compete à população guineense vacinar-se para que possamos contribuir para travar a pandemia da Covid-19”, afirmou Magda Robalo.

A alta comissária falava na cerimónia de entrega de um donativo de 28.800 doses de vacinas oferecido pelo reino da Suécia.

Segundo Magda Robalo, com aquelas doses a Guiné-Bissau está em condições de atingir a imunidade de grupo que precisa para reduzir o número de novos casos e óbitos provocados pela pandemia.

Na segunda-feira, a Guiné-Bissau registou mais de quatro óbitos, para um total acumulado de 94 vítimas mortais, e 83 novos casos de infeção para um total acumulado de 5.206.

“Isto demonstra que a terceira vaga continua a evoluir em força”, disse, apelando à população para se vacinar e continuar a observar as medidas de prevenção.

Magda Robalo anunciou também a abertura de mais dois centros de vacinação em Bissau, nomeadamente na Clínica Céu e Terra, situada no Bairro Militar, e no liceu João XXIII.

O Setor Autónomo de Bissau conta agora com cinco centros de vacinação, que estão a administrar as vacinas AstraZeneca, Sinopharm e Janssen a pessoas maiores de 18 anos.

O aumento de número de casos da infeção e de óbitos nas últimas semanas obrigou as autoridades guineenses a decretar novas restrições.

O Governo da Guiné-Bissau decidiu encerrar ginásios, bares e discotecas, proibir a realização da época desportiva, reuniões e manifestações com mais de 25 pessoas e eventos sociais, culturais e políticos, após o aumento de casos de Covid-19.

Por: Lusa