Hotelaria regista uma diminuição de 74,7% de hóspedes em 2020 – INE

142

A hotelaria registou, em 2020, mais de 207 mil hóspedes, correspondendo a uma diminuição de 74,7% face ao ano de 2019, pelo que no mesmo período, as dormidas diminuíram 77,5%., informou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com o comunicado do INE, o Reino Unido foi o principal país de proveniência de turistas, sendo os turistas daquele país que permaneceram mais tempo em Cabo Verde, com uma estadia média de 7,6 noites.

A ilha do Sal, apontou a mesma fonte, foi a ilha mais procurada pelos turistas, representando cerca de 40,2% das entradas nos estabelecimentos hoteleiros.

Indicou ainda o INE que as dormidas atingiram 1.150.641 no mesmo período, traduzindo-se numa variação negativa de 77,5%, em relação ao ano de 2019.

No que tange a análise por tipo de estabelecimentos, o estudo revelou que os hotéis continuam sendo os estabelecimentos hoteleiros mais procurados, representando 87,4 % do total das entradas.

Seguidamente, informou a fonte, as pensões, as residências e os hotéis apartamentos, com cerca de 4,9%, 4,3% e 2,2%, respectivamente. Relativamente às dormidas, os hotéis representam 93,0%, os aldeamentos turísticos 2,6% e as pensões 1,8% e as residenciais 1,6%.

“A ilha do Sal continuou a ter maior acolhimento, com 40,2% do total das entradas, seguida da Boa Vista, com 28,1% e de Santiago com 16,0%. Em relação às dormidas, a ordem é a mesma: Sal com 49,3%, Boa Vista com 37,6% e Santiago com 6,0%”, lê-se no documento.

Conforme o INE, o principal mercado emissor de turistas, no ano 2020, continua sendo o Reino Unido com 19,4% do total das entradas, a seguir vêm França representando 10,3%, Alemanha com 11,0%, Países Baixos com 10,3% e Portugal com 6,1%. Relativamente às dormidas, o Reino Unido também permanece no primeiro lugar com 27,0%, seguido dos Países Baixos com 11,2%, da Alemanha com 10,4% e da França com 9,4%.

Por: Inforpress