INE realiza inquérito pós-censos entre 16 e 30 de agosto

184

O Instituto Nacional de Estatística (INE) cabo-verdiano informou hoje que vai realizar entre 16 e 30 de agosto o Inquérito Pós-Censitário (IPC), para apurar os resultados definitivos do recenseamento geral realizado este ano e pediu colaboração de todos.

O INE informou em comunicado que o inquérito visa avaliar a cobertura e a qualidade dos dados recolhidos em junho e julho deste ano para o quinto Recenseamento Geral da População e Habitação (RGPH-2021), tratando-se de uma etapa recomendada pela Comissão de Estatísticas das Nações Unidas.

Com o Inquérito Pós-Censitário (IPC), o INE vai realizar a recontagem dos edifícios, alojamentos, agregados familiares e indivíduos numa amostra representativa a nível nacional, abrangendo 65 distritos de recenseamento e incidindo sobre algumas variáveis ligadas à estrutura da população.

“A recolha é realizada através de entrevista direta junto dos representantes dos agregados familiares, abrangendo todos os indivíduos (cabo-verdianos e estrangeiros) residentes presentes ou ausentes nos agregados familiares dos DR da amostra”, explicou o INE.

O instituto cabo-verdiano salientou que esta etapa e os trabalhos técnicos em curso vão permitir o apuramento dos resultados definitivos do recenseamento geral.

“Assim, o INE continua a envidar todos os esforços para que os resultados definitivos sejam apresentados ainda este ano por forma a possibilitar, quer os utilizadores quer os analistas, o início dos estudos temáticos sobre o Censo 2021 com base nos resultados definitivos”, previu.

Tal como na recolha principal do Censo 2021, o INE voltou a solicitar a colaboração de todos os parceiros nacionais e internacionais na realização do IPC 2021.

Segundo dados preliminares do recenseamento realizado este ano, apresentados na semana passada pelo pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a população residente em Cabo Verde caiu para 483.628 habitantes, menos 1,6% face ao recenseamento realizado em 2010.

Os dados apontaram ainda que o país passou a contabilizar pela primeira vez mais homens do que mulheres, sendo 250.262 homens e 247.801 mulheres.

O recenseamento concluiu ainda que número de edifícios “não clássicos” em Cabo Verde, essencialmente barracas ou casas de bidão, aumentou mais de 85% desde 2010, para quase 3.000.

Cabo Verde realizou anteriormente quatro recenseamentos após a independência, em 1980, 1990, 2000 e 2010. No anterior, em 2010, a população residente no arquipélago então contabilizada foi de 491.875 pessoas, 117.289 agregados familiares (+24,4% em 2021), além de 114.297 edifícios (+31,3% em 2021) e 141.761 alojamentos.

O RGPH-2021 de Cabo Verde, a maior operação estatística do arquipélago, ao envolver cerca de 2.000 profissionais, decorreu no terreno, com a recolha de dados totalmente em formato digital, de 16 de junho a 07 de julho.

Envolveu recolha de dados em alojamentos familiares e coletivos, hotéis, estabelecimentos turísticos, hospitais, estabelecimentos prisionais e quartéis, incluindo ainda pessoas sem-abrigo.

Os dados definitivos do recenseamento serão divulgados até janeiro de 2022.

O quinto Recenseamento Geral da População e Habitação deveria ter ocorrido em 2020, mas foi adiado para este ano, face à pandemia de covid-19.

Por: Lusa