Instagram proíbe que adultos possam enviar mensagens a menores que não os seguem

288

O Instagram, uma das redes sociais mais utilizadas no mundo e que é detida pelo Facebook, anunciou esta terça-feira novas medidas “para manter os membros mais jovens da comunidade em segurança”.

Como divulgou num comunicadoa plataforma vai passar a proibir que contas de pessoas com mais de 18 anos possam enviar mensagens a quem não siga e seja menor de idade. Além disso, a rede social vai incentivar os jovens a deixar de ter contas públicas.

De acordo com a política de utilização do Instagram — e com a lei portuguesa –, os mais jovens apenas podem ter uma conta na rede social a partir dos 13 anos. Para efetivar este requisito, a plataforma tem exigido aos novos utilizadores que digam a sua data de nascimento, mesmo que estes não a queiram divulgar nas redes sociais. Para já, será apenas com este dado que a plataforma vai restringir as mensagens entre as pessoas que têm mais de 18 anos e querem falar com alguém com menos idade, não sendo seguidos por esta.

O Instagram sabe que os jovens, como aspirantes a criadores, encontram valor nas contas públicas. Portanto, os adolescentes ainda podem optar por uma conta pública se decidirem fazê-lo depois de aprender mais sobre as opções”, diz a empresa.

Além disso, a rede social quer diminuir o número de contas que todos os utilizadores podem ver. “Se o adolescente não escolher ‘privado’ ao inscrever-se, o Instagram enviará posteriormente uma notificação, destacando os benefícios de uma conta privada e lembrando-o de verificar as configurações”, diz a empresa. Adicionalmente, a plataforma diz que está a avaliar mais medidas para proteger os menores de idade que possam utilizar o Instagram.

Esta não foi a única medida anunciada. No mesmo comunicado, a rede social detida por Mark Zuckerberg assume que não consegue controlar de forma eficiente todos os menores de idade que utilizam o Instagram. “Embora muitas pessoas sejam honestas sobre sua idade, sabemos que os jovens podem mentir sobre sua data de nascimento”, assume a empresa. Solução? Inteligência artificial. Além das restrições que vai impor, a empresa vai utilizar esta tecnologia para prever a idade dos utilizadores e, percebendo que a conta pode ser de alguém menor, vai bloquear o acesso a conteúdos ou a outras contas.

Instagram está a ser investigado na Irlanda por gestão de dados de utilizadores menores

A plataforma do Facebook refere “está a investir em recursos que protegem a privacidade e mantêm as pessoas seguras sem aceder ao conteúdo das mensagens diretas”. Assim, promete manter a proteção dos dados pessoais dos utilizadores.

A rede social refere ainda que “nas próximas semanas” vai começar “a explorar formas de tornar mais difícil para os adultos que apresentam comportamento potencialmente suspeito a interação com adolescentes”. Como exemplo de futuras ações que vai tomar, o Instagram afirma que poderá começar a ocultar automaticamente os comentários feitos por estas contas em publicações de adolescentes.

Por: Observador