Jovem de 20 anos foi morto a tiro na quarta-feira em Santa Catarina de Santiago

294

Um jovem de 20 anos, de nome Anderson Semedo Gomes, foi morto a tiro na quarta-feira, na festa de Natal em Librão dos Engenhos, Santa Catarina, no interior de Santiago.

Segundo informações recolhidas junto das autoridades locais, o jovem, que morreu na sequência de um “tiroteio” decorrente de uma briga entre duas pessoas, em que ele não estava envolvido, residia na Cidade da Praia, e foi passar a festa de Natal com familiares na localidade de Librão, onde nasceu.

Conforme informações recolhidas, o incidente aconteceu por volta das 02:00 desta quarta-feira, 25, (Dia de Natal), num dos espaços de convivência dos moradores daquela localidade do interior de Santiago, que, de momento, não tem energia eléctrica e que por sinal não contava com a presença de policias.

Sobre a morte deste jovem santa-catarinense, uma fonte hospitalar disse à Inforpress que o corpo do mesmo deu entrada no Hospital Regional Santa Rita Vieira (HRSRV), em Santiago Norte, como óbito externo, tendo ido encaminhado para a Delegacia de Saúde de Santa Catarina, em Assomada, para trâmites legais.

A mesma fonte avançou que consta no boletim que o mesmo teve “ferida penetrante resultante de agressão de arma de fogo”, mas que, no entanto, até o momento não se sabe quem é o autor deste disparo, “supostamente acidental”, que matou este jovem.

Relativamente às entradas no Banco de Urgência do HRSRV nesta quadra natalícia, a direcção do hospital avançou que foram registados cinco ferimentos ligeiros, resultantes de acidentes de viação e agressões com arma branca e de fogo.

Por acidente de viação deram entrada três casos, mas todos com ferimentos ligeiros, em que apenas um foi transportado para o Hospital Central da Praia, tendo em conta que não há em santa Catarina especialidade de ortopedia.

A mesma fonte diz ter dado entrada na estrutura de saúde dois pacientes, sendo um por vítima de ferimentos por arma branca e outra de fogo.

A fonte informou que todos os cinco casos foram assistidos e que foram feitos os procedimentos juntos da Polícia Nacional, garantindo que são ferimentos ligeiros que não comprometem a vida das vítimas assistidas.

“O balanço é positivo, tendo em conta que não houve constrangimentos de maior que comprometessem o dia-a-dia do hospital”, enfatizou a fonte.

Por: Inforpress