Modelo de jogo – Opinião do treinador Joel de Castro

1489

O futebol ou a estratégia deste está muito desenvolvida para além do simples 4-3-3 ou 4-4-2, etc. Os jogadores são aquilo que treinam e cada vez mais se potencializam nos treinos. Quem treina bem e com rigor dificilmente vai jogar mal.

 

Fazer um jogador jogar é fácil, mas fazê-lo jogar numa equipa com comportamentos pré definidos e estabelecidos é tarefa de treinador. Para o treinador criar o seu modelo de jogo tem que ter a sua ideia de jogo bem definida e clarificada. Tem que conseguir que os seus jogadores revelem e exprimam em campo os princípios de jogo nas várias fases. Tem que articular e unir esses comportamentos para criar a identidade da equipa formando assim a organização funcional.

E para que os comportamentos sejam capacitados e evoluídos é importante conhecer as características dos jogadores. Por fim colocar as peças (jogadores), no campo, potenciando a ideia de jogo, os princípios e características dos jogadores, numa organização estrutural adequada e que consiga fazer um elo de ligação com tudo o que o treinador quer no seu modelo de jogo.

Então, se pararmos para pensar e imaginarmos uma reflexão sobre o assunto, chegamos a uma conclusão rápida. Tudo no treino de futebol deve ser planeado e ir ao encontro do modelo de jogo. De criar no jogador rotinas que permitam potencializar em si acções dos princípios e sub-princípios que o modelo de jogo necessita. Os exercícios de treino vão permitir ao jogador uma adaptação daquilo que o treinador quer e criar imagens no seu cérebro que na situação de jogo ele vai buscar automaticamente.

Um exemplo preciso deste meu raciocínio são estes exemplos. Se eu planear um futebol apoiado de passe curto não faz sentido algum, “perder tempo” de treino com exercícios que estimulem o passe longo de 20/30 metros. Ou, fazer exercícios de finalização com cruzamento em que os jogadores que efectuam os cruzamentos são defesas central, médios defensivos. Pois num jogo de futebol e no meu modelo de jogo certamente isso não vai acontecer muitas vezes.

Cada jogador deve solicitar ao máximo no treino as acções propícias á sua função na organização estrutural para que consiga transportar isso e se sinta confiante e confortável quando tiver que exercer no jogo. É o treinador que tem o papel fundamental de organizar um plano para que consiga com um plantel inteiro ser capaz de executar o seu modelo de jogo e conseguir os seus objectivos. O modelo de jogo pode ser a base do sucesso pois a perspicácia e conhecimento pode ser fundamental na obtenção do resultado.

 

Joel de Castro – Treinador