Nesta quarta-feira houve um ‘apagão’ do Facebook, Instagram e WhatsApp

316

Esta quarta-feira, o site “DownDetector”, onde é possível reportar os erros que estão a afetar vários sites no mundo, chegou a registar quase 8 mil casos de mal funcionamento do Facebook e perto de 15 mil no Instagram. Além destas redes sociais, também o WhatsApp e o Twitter registaram falhas, com máximos de 1630 e 305 pessoas a reportarem falhas, respetivamente.

Já durante a madrugada desta quinta-feira, o Facebook recorreu ao Twitter para garantir que a normalidade já estaria reposta. “O problema já foi resolvido e devemos estar novamente a 100% para todos”, anunciou aquela rede social.

Com o passar das horas, entre a tarde de quarta-feira e a madrugada de quinta-feira, o número de falhas registadas pelo DownDetector foi baixando — uma tendência que se afirmou por volta das 16h00 (hora de Lisboa). Mais à noite e durante a madrugada, os números de relatórios de falhas caíram a pique — mas ainda não é certo se isso se deve apenas ao facto de a essas horas a maior parte das pessoas estarem a dormir — já que a maior parte das falhas registadas naquele site surgem da Europa Central e do Reino Unido — ou se as falhas relatadas já foram entretanto corrigidas.  Este não é, porém, um site de monitorização oficial, dependendo estes números daquilo que reportarem os utilizadores da internet em diferentes partes do mundo.

 

Esta quarta-feira, os utilizadores queixavam-se que não conseguem visualizar ficheiros e certos posts no Facebook. No WhatsApp os ficheiros de voz, vídeo e imagem não estão a carregar. No Instagram o problema é semelhante e as fotografias também não carregam.

Utilizadores da Europa, Estados Unidos, América do Sul e Japão estão entre os mais afetados, segundo o The Independent. Para a ThousandEyes, empresa que monitoriza o uso da internet a nível global, o problema deve-se a “um problema da estrutura interna” das aplicações.

Problemas não são caso único

Não é a primeira vez que este tipo de problemas acontece. Em março, uma falha semelhante afetou as três redes sociais. Na altura, os utilizadores não conseguiram enviar anexos no Messenger nem fazer publicações. O Instagram e o WhatsApp também registaram falhas. O Facebook afirmou que não se tratava de um ataque informático. A falha demorou quase 24 horas a ser resolvida. A empresa culpou uma “mudança na configuração de um servidor” e pediu desculpa aos utilizadores.

Estamos cientes de que as pessoas estão a ter alguns problemas ao aceder às aplicações da família Facebook. Estamos a trabalhar para resolver o problema o mais depressa possível”, explicou a rede social, na altura, ao Observador.

Em abril, as mesmas redes sociais estiveram em baixo durante duas horas. Dessa vez, a empresa não explicou a causa das falhas.

Por: Observador