Nevou no deserto do Sahara pela terceira vez em 37 anos

281

No domingo nevou no deserto do Sahara, fazendo camada de 40 centímetros de neve a cobrir a areia do Sahara, o deserto mais quente do planeta. A tempestade começou de manhã e a neve só começou a ceder ao calor das dunas às cinco da tarde. Este é um fenómeno raro: foi a terceira vez que nevou naquele deserto em 40 anos. A última vez tinha sido em 2016.

Snow has covered the Sahara Desert in Ain Sefra, Algeria

Nas regiões mais altas do deserto, a neve assentou como um manto em cima da areia cor de laranja. Mais perto da cidade, conhecida como “Portão para o Sahara”, a neve apenas atingiu cinco centímetros de altura.

De acordo com os meteorologistas, esta tempestade de neve é o resultado de uma massa de ar frio vinda do norte do globo que assentou no norte de África por causa das altas pressões atmosféricas na Europa.

Essas pressões fizeram com que a massa de ar frio descesse mais do que é costume, baixando muito as temperaturas em Ain Sefra. Esta altura do ano costuma ser marcada por temperaturas de 12ºC nessa cidade, mas que já teve também um recorde de -10ºC no inverno. No verão, o mercúrio dos termómetros sobe aos 37ºC.

Os especialistas dizem que o facto de ter nevado outra vez no Sahara em tão pouco tempo é “incomum, mas não estranho”. É que Ain Sefra, o deserto, está a uma altitude de 1.081 metros e fica rodeada da Cordilheira do Atlas, uma cadeia de montanhas que se estende por 2.400 quilómetros em Marrocos, Argélia e Tunísia. É por isso que “não é surpreendente que esta área veja alguma neve se as condições forem as necessárias”, como ocorreu no início da semana.

Fonte: Observador