O colectivo como referencia – Opinião de Joel de Castro

869

O futebol é feito de jogadores com características diversas, personalidades diferentes, culturas distintas, mas o objectivo de cada jogador e equipa é o mesmo em todo o lado, GANHAR.

Se definirmos uma equipa com base neste ou naquele jogador não estamos a ser correctos para com um grupo de trabalho pois o futebol é um desporto colectivo onde todos os integrantes são de importância extrema. Nos momentos maus ou bons é sempre a equipa que sobrepõe cada individualidade, independentemente de quem marca o golo, defende o penálti, é expulso ou substituído. Potencializar um jogador apenas pode acontecer se o colectivo for forte. E o colectivo vai ganhar com certeza se no final de uma época num colectivo existir uma ou mais referências. Todos ficam a ganhar e é uma recompensa para o trabalho de todos.

Eu vejo o futebol como um processo de todos os integrantes, os meus jogadores são sempre os melhores, e para mim não abstraio o pensamento do grupo por nenhuma individualidade porque todos juntos, em equipa, são eles, os jogadores o mais importante e sem este ou aquele, o “resultado” não será igual, independente de quem joga mais ou menos, da idade ou anos no clube. Estatutos pré definidos não contam para quem quer atingir um potencial colectivo e não individual.

Nas várias fases da época pode ver-se, nas diferentes equipas de topo e não só, e é fácil de entender que o sucesso a muito se deve a união do grupo, ao espírito criado. Todos os factores que interfiram numa boa união estará sempre mais perto do fracasso desportivo. Por isso é frequente ouvirmos frases do tipo: “a equipa está unida”, “os jogadores estão a dar tudo”, referindo-se muitas vezes á forma como a equipa esta a encarar o próprio jogo. Todos notam e observam quando isso acontece, mas a questão fundamental é por quanto tempo isso acontece, pois quem o faz por mais tempo, mais espírito de sacrifício, trabalho colectivo, mais perto está de conseguir ter sucesso permanente. Será que um espírito de união, ganhador é fortalecido apenas pelo resultado? É fundamental ter resultados para conseguir a união, mas não é fundamental para se por o colectivo á frente do individual. Se tivermos um colectivo fortalecido, poderemos ter o resultado e a união por muito mais tempo numa época desportiva, porque este colectivo nos momentos maus vai saber reagir melhor á adversidade.

Cada clube tem a sua própria mística e esta união como tudo em futebol também deriva do clube e das pessoas que o suportam. O treinador sendo o líder tem nos seus comportamentos factores que apelam á união e ao colectivo e é muito importante para estabelecer a ligação entre todos e é da sua forma de ser e estar que se estabelece um conceito numa época desportiva. Cria-se assim uma equipa á imagem do treinador.

Não tenho dúvidas que um colectivo forte será sempre mais forte que uma ou outra individualidade, pois essas individualidades são sempre a cara do colectivo a que pertencem e sem ele as coisas não funcionavam. Mas também é fundamental criar-se formas de potencializar as individualidades tendo o colectivo como referencia.

 

Joel de Castro