O respeito pelo treinador

1441

É necessário avaliar muitos factores na escolha de um treinador. E é com base no início dessa escolha que os valores inseridos têm que começar com base no respeito mútuo. Dá-se ao respeito quem quer ser respeitado e nas relações futebolísticas isto não foge á regra. Todos em busca do mesmo objectivo. Jogadores, direcção, equipa medica, equipa técnica, adeptos, todos os intervenientes têm que manter uma postura de comportamento digno perante o treinador como o líder de um grupo do qual ele próprio faz parte.

 

O treinador é o líder e tem que ser visto como tal. O treinador nunca pode ser alvo de desconfiança porque ele mais que ninguém quer o sucesso para a sua equipa de futebol. É o seu trabalho que está em causa. Futebol visto como um desporto colectivo onde se toma decisões. “Ele” toma a decisão, porque é ele que tem que o fazer, pensando sempre que a sua tomada de decisão é a melhor. A sua forma de liderança vai estar, ou não, interligada com o sucesso ou insucesso de uma performance desportiva que todos ambicionam ser a melhor possível ganhando mais vezes.

Ser campeão no Chelsea é ter sucesso, mas não descer de divisão no Gil Vicente é ter sucesso também. Tem obrigatoriamente que se respeitar cada contexto e saber aplica-lo e avalia-lo no quadro em que se está inserido. A avaliação num tempo continuo e oportuno é essencial e não tomar decisões de abandono nos momentos em que as coisas desportivamente não saem como o planeado é benéfico para todos.

A questão é que todos querem ganhar e uma equipa tem adversários e opositores, não joga sozinha. Tem que se aceitar decisões e respeita-las e mais que isso ajudar o treinador a melhorar a sua caminhada em virtude do grupo e do objectivo. O alvo da crítica por vezes pode não ser o motivo da insatisfação. Muitos factores existem entre o ganhar e o perder e uma coisa é certa! Todos perdem, mas nem tudo está mal quando isso acontece. Tem que se saber respeitar o treinador como parte do grupo e não apenas como um ser isolado que é visto com certa desconfiança.

O dia do jogo é o mais importante e ai, também, todos os intervenientes têm que olhar com respeito para os dois treinadores presentes. Tanto os árbitros, equipa adversaria e adeptos têm que saber que o treinador é um ser humano. E todos os seres humanos erram. A palavra respeito tem que permanecer dentro de nós, amantes do futebol, porque se eu respeitar estou a ajudar a que o treinador desenvolva o seu trabalho. Respeite se quer ser respeitado não esquecendo que o treinador, líder da sua equipa, é uma pessoa como tantas outras.

 

Joel de Castro