Oscar Santos nomeado governador do Banco de Cabo Verde

1385

O ex-presidente da Câmara da Praia Óscar Santos, derrotado nas eleições municipais de outubro último, é o novo governador do Banco de Cabo Verde, nomeado para as funções pelo Governo, conforme resolução do Conselho de Ministros hoje publicada.

Óscar Santos, que nas eleições municipais voltou a liderar a lista do Movimento para a Democracia (MpD, partido no poder), mas sem conseguir repetir a reeleição de 2016, vai substituir no cargo João Serra, que terminou o mandato de cinco anos à frente do banco central.

De acordo com a resolução do Conselho de Ministros 03/2021, de 04 de janeiro e que entra em vigor no dia seguinte, ao abrigo da Lei Orgânica do Banco de Cabo Verde, o Governo nomeou Óscar Humberto Évora dos Santos para, em comissão de serviço, exercer o cargo de governador do Banco de Cabo Verde.

Através da resolução 01/2021, o Governo (liderado pelo MpD) recorda que o mandato do governador do Banco de Cabo Verde (BCV) tem a duração de cinco anos, renovável por igual período uma só vez, mas formaliza a saída de João António Pinto Serra, que assim não renova o mandato.

“Impondo formalizar a cessação, por caducidade, do mandato do governador”, lê-se na resolução.

João Serra, antigo ministro das Finanças no Governo liderado por José Maria Neves (Partido Africano da Independência de Cabo Verde, atualmente oposição) foi empossado no cargo de governador do BCV em dezembro de 2014, mas em 2019, quando estava no quinto ano em funções, assumiu publicamente que pretendia apenas cumprir um único mandato.

Desde 2008 que a Câmara Municipal da Praia estava nas mãos do MpD, inicialmente liderada por Ulisses Correia e Silva, atual primeiro-ministro, mas já então com Óscar Santos como número dois.

A perda da capital para o Partido Africano da Independência de Cabo Verde, com a derrota da lista liderada por Óscar Santos, foi a maior surpresa das eleições municipais de outubro no arquipélago.

Por: Lusa