Polícia Nacional esteve hoje na sede da Federação Cabo-verdiana de Basquetebol com mandado de despejo (Video)

742

Pela segunda vez, a Federação Cabo-verdiana de Basquetebol (FCBB) escapou a uma ordem de despejo das autoridades judiciais, nomeadamente o Tribunal e a Policia Nacional que estiveram hoje, terça-feira, na sede da FCBB com ordens de despejo.

Foto: Inforpress

O Tribunal da Praia e a Polícia Nacional estiveram na manhã desta terça-feira na sede da FCBB para “arrombar as portas no sentido de penhorar alguns bens da federação para saldar dívidas relacionadas com uma agência de viagens”.

A informação foi avançada pelo vice-presidente da FCBB, Eugénio Martins, que na ausência do presidente André Delgado (encontra-se no exterior) teve de representar a instituição, e que julga se tratar de dívidas contraídas com as deslocações das selecções nacionais da modalidade para o AfroBasket.

“Espero ter todas as informações da auditoria solicitada pela federação e dos pedidos de todas as instituições da Cidade da Praia, as mais próximas da sede, para a federação se inteirar da real dívida pendente”, explica Martins, acrescentando que a FCB está a ser confrontada tanto pelo Tribunal e Polícia Nacional para execução de penas, como junto dos credores.

FCBB em risco de penhora de BensA Federação Cabo-verdiana de Basquetebol escapou pela segunda vez, a uma penhora de bens das autoridades judiciais, todos em relação a uma dívida junto da Condor Tour. Divida relacionada a 2013.Na ausência de André Delgado, fora do país, o vice-presidente Eugénio Martins foi chamado, mas quando chegou o gestor do Pavilhão Vavá Duarte, Orlandinho Mascarenhas, já tinha persuadido os agentes judiciais a deixar a ordem para outro dia.Segundo Eugénio Martins, o tribunal diz regressar amanhã, quarta-feira 8 de Fevereiro, para executar a ordem e que a FCBB vai fazer os "démarches", para evitar o despejo.O vice-presidente não quis comentar nada em relação a qualificação para o Afrobasket, mas promete para breve a emissão de um comunicado sobre o assunto.No entanto ficamos a saber sobre uma conferência de imprensa, para amanhã, organizada pelos jogadores no sentido de prestar alguns esclarecimentos à opinião pública, sobre a não inscrição de Cabo Verde na qualificação para o Afrobasket 2017.A GreenSports como sempre vai estar presente e trazer tudo sobre o assunto.

Publicado por GreenSports em Terça-feira, 7 de Fevereiro de 2017

Funcionários do pavilhão desportivo “Vává Duarte”, onde está sedeada a sede federativa, afirmaram que foram surpreendidos com agentes da Polícia Nacional devidamente equipados e com coletes a prova de balas prontos para cumprirem a ordem do Tribunal. 

Fonte: Inforpress e GreenSports