Portugal: Alerta de furacão sobe para vermelho e Proteção Civil recomenda que se “evite ao máximo andar na rua”

555

Furacão (o mais poderoso a atingir Portugal desde 1842) está a poucas horas de chegar ao continente. Alerta em 13 distritos passou a vermelho. Proteção Civil lança alertas para a população.

O furacão Leslie já passou pelo arquipélago da Madeira e irá atingir o continente nas próximas horas. É a terceira vez que um furacão tão poderoso atinge Portugal — e é o mais forte desde 1842. Os treze distritos que estavam em alerta laranja passaram para alerta vermelho, o mais intenso da escala.

A Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC) está, neste momento, numa fase de preparação do dispositivo de todo o país, informou o comandante Luís Belo Costa, num briefing às 13h00. O vento, a agitação marítima e a precipitação são os fenómenos que mais preocupam a ANPC que aconselha a população a “evitar ao máximo andar na rua” — sobretudo no período entre as 23h00 e as 4h00 da manhã –, especialmente em zonas costeiras e arborizadas.

“Proteja-se e aos seus, proteja os seus bens e património e esteja atento às informações”, disse o comandante Luís Belo Costa.

O furacão Leslie vai atingir o território continental já como depressão pós-tropical, mas com ventos com “intensidades equivalentes a uma tempestade tropical”, com rajadas acima dos 130 Km/hora, mas que podem atingir máximos históricos de 180 a 190 km/hora — há uma probabilidade de 10% que tal aconteça. O Leslie deverá começar fazer-se sentir com mais intensidade na região da grande Lisboa a partir das 18h00 deste sábado, de acordo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Os ventos mais intensos vão sentir-se na região centro e terá o seu pico entre as 21h00 e as 22h00, com rajadas na ordem dos 130 quilómetros. Deverá ser pelo litoral centro, entre Sines e Figueira da Foz, que o furacão irá entrar no continente.

“Há uma possibilidade de 40% de que as rajadas sejam superiores a 145 km/hora e uma possibilidade de 10% de que a rajada possa ser superior os 180/190 km/hora nesta região centro, o que configuraria um máximo histórico”, disse à Lusa o meteorologista do IPMA, Nuno Moreira.

Treze dos 18 distritos do continente vão estar sob aviso vermelho devido à previsão de vento forte, indicou o IPMA. Os distritos de Coimbra, Leiria, Santarém, Lisboa, Setúbal Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Porto, Aveiro, Viseu, Guarda e Castelo Branco, que estavam em alerta laranja, passam para o vermelho — o mais intenso da escala. Para estes distritos, a previsão do IPMA é de “vento forte a muito forte”, com rajadas até 120 quilómetros por hora (km/h).

Por: Observador