Portugal: Gilson Varela sofre racismo por parte de adeptos… do próprio clube

3903

O domingo tinha tudo para ser de festa para o cabo-verdiano Gilson Varela pois a sua equipa venceu, mas não foi.

Neste domingo o Sporting de Espinho recebeu e venceu o FC Pedras Rubras por 2-1 partida que contou para a 19.ª jornada do Campeonato de Portugal Série B 17/18 (terceira divisão portuguesa).

Gil Varela, avançado de 27 anos, começou no banco e só veio a entrar na segunda parte.

O cabo-verdiano recorreu a sua pagina oficial no Facebook para denunciar que sofreu racismo por parte dos adeptos do próprio clube, o Sporting de Espinho.

“Até agora em toda a minha carreira, já sofri vários actos de racismo, Pelo adeptos adversários. Mas sofrer actos de racismo vindo da tua massa associativa é algo VERGONHOSO”, escreveu o cabo-verdiano na sua pagina oficial no Facebook.

O jovem diz que isto aconteceu depois de ter errado um passe quando ouviu palavras ofensivas vinda das bancadas por parte dos adeptos do seu clube.

“Quando eu marcava golos estava tudo bem. Podem me criticar, mandar me para o c***, para o que vocês quiseram mais nunca vou admitir que sejam racistas comigo, porque eu corro por vocês, e dou tudo de mim, pela minha equipa e meus colegas”, escreveu revoltado.

Quanto ao Sporting de Espinho, nem nas redes sociais nem no seu site oficial fez qualquer referencia ao incidente relatado pelo atleta cabo-verdiano.

Atleta este, que já leva nove golos em 22 jogos pelo Espinho, na sua primeira temporada no clube.