Portugal: Treinador menciona nome do jogador e é expulso. O nome do jogador é Preto

1137

Em Portugal um treinador foi expulso durante um jogo depois de mencionar o nome de um jogador. O nome do jogador é mesmo Preto.

Este insólito aconteceu no Valadares-Aliados de Lordelo (1-2), da última jornada da Divisão de Elite da A. F. Porto, quando a 15 minutos do fim da partida o treinador Juvenal Brandão foi expulso pelo arbitro.

“Nunca pensei que me fosse acontecer uma coisas destas. Tinha acabado de lançar um jogador que não está rotinado na posição. Ele é central e tive de o colocar a lateral direito. Em vez de defender, estava a subir e eu, no banco, gritei “Hugo, não subas, junta-te ao Preto e fica”. Preto é o nome do central que joga pelo lado direito, mas o fiscal-de-linha repreendeu-me de imediato”, conta, ao Jornal de Noticias, Juvenal Brandão.

“No início, nem estava a perceber, mas o assistente voltou a dizer-me “mister, nunca mais diga isso, é racismo”. Aí, caiu-me a ficha, porque o avançado do Valadares, o René, é de raça negra. Tentei explicar que Preto era o nome do meu jogador, mas, de repente, vejo o árbitro a correr na minha direcção e a dar-me ordem de expulsão”, explica, inconformado, o treinador, que espera ser despenalizado pelo Conselho de Disciplina da A. F. Porto.

“O Aliados vai apresentar uma exposição. No final do jogo, na presença dos delegados, falei com o árbitro e ele percebeu que pode ter havido alguma precipitação. Do lado do Valadares, toda a gente percebeu que foi um mal-entendido”.

O Jornal de Noticias tentou entrar em contacto com o árbitro João Martins, mas todas as tentativas revelaram-se infrutíferas.