Preços dos combustíveis e do gás butano estão mais caros

625

A Agência Reguladora Multissetorial da Economia (ARME) estabeleceu novos preços máximos dos combustíveis que ficam mais caros desde a meia-noite de hoje, assim como o gás butano que aumenta de preço.

De acordo com a nova tabela, o gasóleo normal passa a ser vendido a 67,00 escudos por /litro (+6,86%), a gasolina, a 89,10 escudos (+11,65%), o petróleo a 52,10 escudos (+6,54%), o gasóleo electricidade a 51,70 escudos (+9,07%), o gasóleo marinha, a 43,00 escudos (+9,41%), e o fuel 180, a 46,50 escudos (+1,97%).

O gás butano passa a ser vendido a granel por 108,50 escudos/quilo, sendo que as garrafas de 3Kg passam a ser comercializadas a 309,00 escudos, as de 6 Kg, a 651,00 escudos, as de 12,5Kg, a 1.356,00 escudos e as de 55Kg, a 5.5968,00 escudos.

Comparativamente ao período homólogo (Junho de 2019), a variação média dos preços dos combustíveis corresponde a uma diminuição de 35,21 por cento (%), e, relativamente à variação média ao longo do ano em curso, ela corresponde a um decréscimo de 18,77%.

A entidade reguladora a informa que durante o mês de Maio, os preços do petróleo nos principais mercados internacionais inverteram a tendência de queda, tendo aumentado 11,85%, com os mercados a reagirem com algum optimismo.

Acrescenta que a reabertura de várias actividades económicas bem como o desconfinamento progressivo em vários países, conduziu ao aumento da procura de produtos petrolíferos, assim como devido aos cortes anunciados na produção de petróleo na Arábia Saudita, Emiratos Árabes Unidos e Qatar e outos países produtores.

A cotação do último dia (útil) do mês de Maio do câmbio EUR/USD, tendo como referência a Bloomberg (às 14:00, no horário de Frankfurt), evidenciou uma apreciação do euro face ao dólar dos Estados Unidos, em 2,45% (1,1135), comparado ao câmbio do último dia útil do mês de Abril.

Os novos valores do parâmetro Custo de Aquisição do Produto (CP) e os correspondentes preços máximos de venda ao consumidor final dos combustíveis regulados vigoram de 01 a 30 de Junho de 2020.

Por: Inforpress