Presidente da equipa de estudantes africanos de Bragança critica G. D. Bragança

1170
247017_507876705928934_851555790_n Depois de perderem o campeonato na ultima jornada no ultimo domingo o presidente da Associação de Estudantes Africanos de Bragança acusa o Grupo Desportivo de Bragança de não respeitar o futebol distrital e de tentativa de prejudicar a AEAB.   Stenio Pereira é o presidente dos Estudantes Africanos de Bragança e também é presidente da equipa sensação. Numa entrevista da Rádio Brigantia mostrou-se indignado com alguns dirigentes:  “Posso dizer, agora sem rodeias, que Bragança tem dirigentes que não honram o futebol, tem dirigentes que não dignificam o desporto e que são capazes de usar meios baixos para prejudicar uma equipa que só ajudou a engrandecer o futebol em Bragança”. O também jogador conta alguns factos que aconteceu durante a época como é o caso no jogo entre o Bragança B contra o Vila Flor. “É vergonhoso para uma equipa ir para o campo para perder. Estou a falar do Bragança B quando jogou com o Vila Flor em casa. Contra nós, na semana antes do jogo com o Vila Flor, jogaram com jogadores da equipa A e sabemos que treinaram mais vezes que o costume. Já contra o Vila Flor deixaram de fora jogadores importantes e não chamaram os atletas da equipa A. Se podiam estar lesionados? Não, não estavam. Bragança é uma cidade pequena e sabemos quem está lesionado e não está”. Na entrevista também esteve o treinador da equipa, Vítor Reis, que acusa o Bragança B de não levar os melhores jogadores para um jogo importante. “Como treinador eu não deixava de fora por exemplo o guarda-redes. O treinador do Bragança B disse que queria ser campeão e não se percebe como é que para um jogo tão importante não convocou jogadores determinantes. Eu se quero ser campeão não deixo de fora peças chave na equipa”. A fama e o sucesso da equipa parece ter incomodado algumas pessoas. “Há pessoas que não queriam dividir o protagonismo do futebol em Bragança. Havendo outra equipa no nacional ia dividir as pessoas. Nós cativamos muitos adeptos que iam ver os nossos jogos e que nos apoiavam a cem por cento”, ainda afirmou que “Não fomos respeitados por alguns dirigentes que por capricho tentaram nos prejudicar. A nossa equipa não ia tirar o patrocínio que eles temiam que tirássemos, somos uma equipa nova e não temos equipas de formação”. De recordar que a equipa de estudantes africanos de Bragança perdeu o titulo na ultima jornada por 3-2 frente ao Vila Flor.