O primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, fez hoje um balanço positivo da visita de trabalho à Guiné-Bissau, que permitiu reforçar o diálogo político e a cooperação, incluindo no setor empresarial e económico.
 

“É um balanço muito positivo, tendo em conta que nós perspetivamos esta visita como uma nova era das relações entre Cabo Verde e a Guiné-Bissau, reforçamos o diálogo político e institucional e diplomático, assinámos três acordos de cooperação importantes, dois deles em setores estratégicos no ensino superior e economia digital”, afirmou Ulisses Correia e Silva.

O primeiro-ministro cabo-verdiana falava antes do início de um encontro com a comunidade cabo-verdiana residente em Bissau, numa unidade hoteleira da capital guineense.

Ulisses Correia e Silva afirmou que os dois países têm a intenção de desenvolver também a cooperação empresarial e económica, onde “existem complementaridades importantes” que podem ser desenvolvidas entre as “duas economias” para que seja aproveitado o “máximo potencial que existe”.

“No fundo criar condições de comércio e de investimentos entre Cabo Verde e a Guiné-Bissau”, afirmou.

O primeiro-ministro cabo-verdiano salientou também que não se pretende “fazer coisas pontuais” e que “não tenham continuidade”.

“Institucionalizamos a realização de comissões mistas, a primeira será realizada na Praia daqui a um ano, depois de dois em dois anos comissões mistas para podermos fazer avaliação e introdução de novos programas e fazer com que a dinâmica do setor privado possa fazer estas duas economias terem essas ligações que é importante”, acrescentou.

Após o encontro com a comunidade cabo-verdiana, Ulisses Correia e Silva participa também num jantar oferecido pela embaixada de Cabo Verde.

O primeiro-ministro de Cabo Verde chegou domingo a Bissau, tendo iniciado uma visita de trabalho na segunda-feira, que incluiu encontros com o chefe de Estado, Umaro Sissoco Embaló, o primeiro-ministro, Nuno Gomes Nabiam, e o presidente do parlamento, Cipriano Cassamá.

A delegação do primeiro-ministro de Cabo Verde incluiu os ministros dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Integração Regional, Rui Figueiredo, e do Turismo e Transportes, Carlos Santos, bem como os secretários de Estado da Economia Digital, Pedro Lopes, e do Ensino Superior, Eurídice Monteiro.

Por: Lusa