Produto Interno Bruto aumentou 9,0% no terceiro trimestre de 2021

188

O Produto Interno Bruto (PIB) registou, em termos homólogos, um aumento de 9,0 por cento (%), em volume no terceiro trimestre de 2021, resultado explicado, segundo o INE, pelo aumento das exportações e do consumo final.

De acordo com os dados das Contas Nacionais Trimestrais divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), no terceiro trimestre de 2021, o PIB registou uma variação homóloga positiva de 9,0% em termos reais, ou seja, uma taxa inferior em 21,8 pontos percentuais (p.p.) à verificada no segundo trimestre de 2021.

Estes resultados, justifica, reflectem os efeitos da reabertura progressiva da actividade económica.

O consumo final, segundo a mesma fonte, teve uma variação homóloga positiva de 22,6%, no terceiro trimestre de 2021 (15,4% no trimestre anterior), o consumo privado aumentou 16,2%, em termos reais 10,7% em relação ao trimestre anterior, e o consumo público apresentou uma taxa de variação homóloga positiva de 43,7% em volume (29,6% no trimestre anterior).

Os dados do INE mostram ainda que o investimento teve uma variação homóloga negativa de 25,4%, em volume, no terceiro trimestre de 2021 (47,9% no trimestre anterior).

Relativamente às exportações e importações aumentaram 96,2% e 16,2%, respectivamente, em volume, tendo as exportações de Bens e Serviços, em volume, assinalado no terceiro trimestre, uma variação homóloga positiva de 96,2% (69,3% no trimestre anterior).

As Importações de Bens e Serviços, em termos homólogos, aumentaram 16,2% (27,0% no trimestre anterior).

Do lado da oferta, indica, o Valor Acrescentado Bruto (VAB) a preços de base apresentou uma evolução homóloga positiva de 6,4%, destacando-se para o efeito as Indústrias Transformadoras, o Alojamento e a Restauração e o Comércio, tendo os impostos líquidos de subsídios apresentados uma evolução homóloga de 28,0%.

O VAB a preços de base assinalou, no terceiro trimestre, uma evolução homóloga positiva de 6,4%, em termos reais, o que representa uma diminuição de 25,5 p.p. quando comparado com o trimestre precedente”, avança o INE.

Em relação ao VAB do ramo Agricultura, este aumentou em 13,2%, no terceiro trimestre de 2021, no do ramo das Indústrias Transformadoras registou um aumento de 15,4% (40,6% no 2º trimestre de 2021), sendo que o sector da construção teve uma queda de -2,7%.

O ramo de Comércio registou no mesmo período, uma variação homóloga positiva de 9,7%, em volume (40,4% no trimestre anterior), tendo o sector do Transporte, Alojamento e Restauração apresentado, em termos reais, uma variação positiva de 6,0% e 291,4%, respectivamente;

Por sua vez, os Impostos Líquidos de Subsídios sobre os Produtos, em termos reais, apresentaram um acréscimo homólogo de 28,0% no terceiro trimestre.

Por: Inforpress