Quem deveria pagar os salários de Rui Águas é a Federação Portuguesa de Futebol

1849
Rui Águas deixou de ser seleccionador nacional no dia 01 de Janeiro pondo o cargo a disposição devido a salários em atraso. O treinador português enviou um comunicado à imprensa e antes disso enviou um email à Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), da qual tivemos acesso, informando da sua decisão. Rui Águas informou que escolheu tal data da sua saída para que a FCF tivesse tempo para encontrar um substituto antes do próximo compromisso da selecção que será em Março. “Sei que herdaram [a nova direcção da FCF] um processo complicado, mas trata-se da minha vida, da do Bruno Romão [Preparador físico] e respectivas famílias”, informou Águas. A procura de respostas fomos, o DTudo1Pouco, tentar perceber o porque de salários em atraso. Rui Águas começou a trabalhar como seleccionador em Maio de 2014 mas só em Outubro do mesmo ano é que foi de facto apresentado oficialmente por Mário Semedo, que informou que quem iria pagar o salário de Águas era a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Uma fonte bem posicionada informou que de facto quem deveria pagar os salários de Águas era a FPF e não a FCF, e que a FCF começou a pagar os salários do Mister Águas face ao não pagamento da FPF. Resumindo desde que foi contratado, em nenhum momento a Federação Portuguesa de Futebol pagou os salários de Rui Águas. Para esta segunda-feira esta agendada uma conferencia de imprensa com o actual presidente da Federação Cabo-verdiana de Futebol, Victor Osório, sobre o caso Rui Águas.