Real Madrid conquista terceiro Mundial de clubes consecutivo

187

O Real Madrid conquistou este sábado pela terceira época consecutiva o Mundial de Clubes de futebol, ao vencer o Al Ain, por 4-1, na final disputada em Abu Dhabi.

O croata Luka Modrid (14 minutos), os espanhóis Marcos Llorente (60) e Sérgio Ramos (79) e o egípcio Yahia Nader (90+1), na própria baliza, marcaram os golos dos campeões europeus, enquanto o japonês Tsukasa Shiotani (86) reduziu para o conjunto dos Emirados Árabes Unidos.

O Real Madrid venceu pela quarta vez em cinco anos o Mundial de Clubes (2014, 2016, 2017 e 2018), juntando-lhe ainda a conquista de três Taças Intercontinentais (1960, 1998 e 2002).

   Real Madrid vence primeiro título sem Ronaldo e Zidane

Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos, 22 dez (Lusa) – O Real Madrid venceu o Mundial de Clubes da FIFA, arrecadando o primeiro troféu depois das saídas de Cristiano Ronaldo e Zinédine Zidane no último verão.

A formação espanhola partia para o jogo decisivo com claro favoritismo face aos árabes do Al Ain – que tinham surpreendido o mundo do futebol ao afastar os argentinos do River Plate nas meias-finais – e aproveitou para levantar o troféu pela quarta vez em cinco anos (e por três vezes consecutivas desde 2016) o Mundial de Clubes (2014, 2016, 2017 e 2018).

Depois de ter perdido a final da Supertaça Europeia frente ao rival Atlético Madrid (2-4, após prolongamento), o Real Madrid de Solari venceu o primeiro título desde que o astro português Cristiano Ronaldo e o treinador francês Zidane deixaram o clube no último defeso.

A vitória merengue começou a ser montada aos 14 minutos, quando o ‘Bola de Ouro’ Luka Modric aproveitou uma assistência do francês Karim Benzema para dar vantagem ao Real Madrid. 

O Al Ain ainda tentou responder e procurou chegar ao empate durante toda a primeira parte e o arranque da segunda, mas a superioridade da equipa de Madrid (que terminou o jogo com 63% de posse de bola) nunca esteve verdadeiramente em causa e, se dúvidas houvesse, o segundo golo marcado por Marcos Llorente aos 60 minutos acabou com elas.

Até porque o cansaço nos jogadores da turma dos Emirados Árabes Unidos foi-se acumulando e tornando ainda mais difícil a vida do Al Ain, que viu Sergio Ramos marcar o seu ‘golo da praxe’ aos 79 minutos.

A perder por três bolas, o Al Ain chegou ao golo de honra já perto do final da partida, através do defesa japonês Tsukasa Shiotani (86 minutos), mas um autogolo de Yahia Nader aos 90+1 minutos deu ao resultado final contornos de goleada.

Nota para dois jogadores merengues, Sergio Ramos e Toni Kroos, que, ao vencerem novamente esta competição, entram para o grupo de jogadores que já conseguiram mais troféus internacionais na história do futebol, juntando-se ao italiano Paolo Maldini, ao brasileiro Dani Alves e ao espanhol Andrés Iniesta, todos com 13 títulos.

Seguem-se-lhes Gerard Piqué e Cristiano Ronaldo com 12 taças internacionais já conquistadas e, depois, há um lote composto por Costacurta, Xavi, Messi, Busquets e Varane com 11 troféus.

Por: Lusa