São Tomé e Príncipe foi readmitido na fase de grupos de apuramento para o CAN 2023

161

São Tomé e Príncipe vai participar na fase de grupos de apuramento para o CAN 2023 segundo o último comunicado emitido pela CAF – Confederação Africana de Futebol.

O recurso da primeira decisão, que colocou temporariamente São Tomé e Príncipe fora do apuramento,foi decisivo e a CAF aceitou as explicações dos dirigentes são-tomenses.

A situação volta ao que foi definido dentro das quatro linhas: São Tomé e Príncipe integra o Grupo A com a Guiné-Bissau, a Nigéria e a Serra Leoa.

Ilhas Maurícias tentaram recuperar o apuramento por via da secretaria

Os factos eram os seguintes. Dentro das quatro linhas, não houve dúvidas. A Selecção de São Tomé e Príncipe venceu a primeira mão por 1-0 e empatou a três bolas na segunda frente às Ilhas Maurícias no play-off de apuramento para a fase de grupos.

O suficiente para alcançar o apuramento para a fase de grupos que vai determinar as equipas apuradas para o CAN-2023 que vai decorrer na Costa do Marfim.

No entanto, uma dúvida pairava. As Ilhas Maurícias tinham protestado na sequência do primeiro jogo, e segundo as informações recolhidas, a CAF, a Confederação Africana de futebol acabou por lhes dar razão, na primeira instância.

A Selecção dos Falcões e Papagaios teria utilizado o avançado Luís Leal, que não terá respeitado as medidas de luta contra a Covid-19.

Isto significou que na primeira mão, o triunfo por 1-0 passou a ser uma derrota por 0-3, sendo que o segundo resultado se manteve, isto apesar de Luís Leal também ter participado nesse encontro.

No conjunto das duas mãos, as Ilhas Maurícias venceriam por 6-3 e integrariam o Grupo Ada fase de grupos de apuramento para o CAN-2023.

Entretanto, a Federação São-Tomense de Futebol apresentou um recurso contra essa decisão da CAF. A Confederação Africana de futebol aceitou esse recurso.

Os resultados mantêm-se: 1-0 para São Tomé e Príncipe na primeira mão e 3-3 na segunda mão.

Fim da novela?

Ainda não. As Ilhas Maurícias estão a ponderar apresentar um recurso no TAS – Tribunal Arbitral do Desporto.

Aliás a Federação desse país afirmou nas redes sociais que “neste momento a vantagem é para São Tomé e Príncipe”, mas que este tema ainda não está encerrado.

Recorde-se quea primeira jornada da fase de grupos do Grupo A deveria decorrer a 9 de Junho. São Tomé e Príncipe deveria defrontar a outra selecção lusófona do grupo, a Guiné-Bissau.

Por: RFI