Todos os museus de Cabo Verde já estão disponíveis em um site

325

Todos os museus de Cabo Verde já estão disponíveis na plataforma digital www.museus.cv, lançada hoje, na cidade da Praia, pelo Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, através do Instituto do Património Cultural (IPC).

Trata-se, de acordo com a directora Nacional dos Museus, Samira Baessa, de uma plataforma cujo objectivo é divulgar e promover todos os museus existentes em Cabo Verde, criando simultaneamente uma rede de gestão dos espaços museológicos e os seus acervos.

“Através deste site é possível conhecer o inventário dos acervos museológicos, realizar uma visita virtual, ter acesso às informações pormenorizadas em tempo útil sobre a situação dos museus a nível nacional, bem como uma interação assídua entre os técnicos responsáveis pelos espaços museológicos e o público”, explicou Samira Baessa.

O site dispõe da listagem dos dez museus públicos, sob a gestão do IPC, designadamente o Museu Norberto Tavares, Museu Eugénio Tavares, a Casa da Morna Sodade, Museu Etnográfico da Praia, Museu do Mar, Museu do Sal, o Núcleo Cesária Évora e o Museu do Campo de Concentração do Tarrafal, o Museu de Arqueologia e o Museu da Tabanka.

Apresenta ainda outras iniciativas museológicas que são do domínio público, mas que pertencem à gestão de outras instituições como Centro Interpretativo de São João Baptista, o Museu das Telecomunicações e o Museu dos Documentos Especiais.

Estão também linkados os museus privados, que, entretanto, ainda não estão com conteúdos e os museus comunitários deverão integrar o sistema proximamente, conforme Samira Baessa.

Para além de visitar e dispor de informações sobre os museus, o site dispõe de espaços para interação com os responsáveis, e permite o projectos e relatórios da gestão dos museus em Cabo Verde, as normativas e todas as legislações que versam a questão dos museus, desde o quadro jurídico às normas internacionais.

Samira Baessa adiantou que o site vai ter tradução em três línguas, designadamente português, inglês e francês. Entretanto, neste momento, tem disponível apenas a língua Portuguesa, devendo as outras serem disponibilizadas brevemente.

“Pensando no contexto turístico será uma mais valia porque permite a públicos de diferentes nacionalidades ter acesso ao conteúdo dos museus. Ainda está disponível apenas a língua portuguesa e as outras línguas também serão disponibilizadas”, garantiu.

Através do site é possível que os utentes tenham acesso às informações de bilheteira, os preçários para cada categoria e os horários das visitas, facilitando o acesso aos museus.

“A partir desse site as pessoas poderão programar toda a sua visita e isso também no contexto turístico é uma mais valia. Para os operadores turísticos poderão também ser vantajosas fazer as marcações da visita em grupos”, acrescentou.

O mesmo permite a realização de pesquisas de contexto científico e académico, o que na perspectiva da directora nacional dos Museus facilitará a realização de trabalhos científicos sobre os museus em Cabo Verde.

O lançamento do site aconteceu no quadro das celebrações do Dia Nacional e das Comunidades, assinalado no dia 18 de Outubro.

Por: Inforpress